domingo, 18 de fevereiro de 2018
Eleições
Compartilhar:

Juízes proíbem atos políticos depois das 22h em nove cidades

Da Redação com assessoria / 20 de setembro de 2016
Foto: Divulgação
Os juízes Renan do Valle Melo Marques e Anderley Ferreira Marques, das 35ª e 63ª zonas eleitorais, respectivamente, determinaram nesta terça-feira (20) que “os atos de propaganda eleitoral e as atividades de cunho político-eleitoral, inclusive visitas domiciliares aos eleitores, somente poderão ocorrer das 7h às 22h nos municípios de Sousa, Lastro, Aparecida, Santa Cruz, Nazarezinho, Vieirópolis, São Francisco, São José de Lagoa Tapada e Marizópolis.

A decisão se deu após denúncias de irregularidades durante a campanha eleitoral nestas cidades, tais como: “fechamento de vias públicas e possível compra de votos, durante elevada hora da noite a atravessando a madrugada”.

Na decisão, consta ainda que as atividades de campanha eleitoral nestes municípios só irão acontecer até o dia 30 de setembro, nos horários estabelecidos.

Outra decisão que consta no documento é a proibição de uso de fogos de artifício durante a campanha eleitoral, já que há informações eles “estão sendo utilizados como instrumentos de perturbação do sossego alheio, inclusive com o arremesso de "bombas" no interior de residências no período diurno e noturno, tendo, em um dos episódios, provocado princípio de incêndio”.

De acordo com uma funcionária do Cartório Eleitoral da 35ª Zona, as denúncias de compra de voto serão investigadas e que a Justiça Eleitoral já está em contato com as polícias Civil e Militar para realizar as investigações.

Relacionadas