domingo, 20 de maio de 2018
Eleições
Compartilhar:

Candidatos traçam estratégias para ganhar os votos dos indecisos e dos jovens

André Gomes / 25 de setembro de 2016
Foto: ARQUIVO
Faltando uma semana para a eleição, os candidatos a prefeito dos dois maiores colégios eleitorais da Paraíba, João Pessoa e Campina Grande, traçam novas estratégias para aproveitar melhor o tempo restante na busca de votos, principalmente dos indecisos. Para isso, os postulantes devem buscar denúncias bombas contra os adversários, arregimentar mais lideranças e garantir uma intensificação nas redes sociais na busca dos votos da juventude.

O professor e cientista político, Lúcio Flávio, diz que em torno de 40% dos eleitores deixam para definir o voto nos últimos dias antes do pleito. Baseado nisso, ele acredita que os candidatos devem intensificar, esta semana, reuniões com as militâncias e buscarem mais apoios principalmente de lideranças de bairros e comunidades. Pesquisas divulgadas pelo jornal Correio/6Sigma mostram que na Capital 17,1% dos eleitores entrevistados ainda não sabem em quem votar. Na Rainha da Borborema 9,6% estão em dúvida.

“Com menos dinheiro em caixa, os candidatos a prefeito dos dois maiores colégios eleitorais da Paraíba devem intensificar o corpo a corpo. Essa é a garantia de convencer os eleitores que ainda estão indecisos e que podem mudar um resultado nas urnas. E sendo assim, sairá ganhando quem mais tiver apoios de lideranças”, destacou o professor.

De acordo com Lúcio Flávio, geralmente as coordenações de campanha se baseiam em três pontos chaves na reta final das campanhas, que segundo ele, só se encerra quando as urnas são fechadas. O primeiro ponto é a busca de uma denúncia contra os concorrentes. “Com isso eles tentam causar um desgaste da imagem e impactar o eleitor emocionalmente para que ele não vote naquele candidato”, disse.

O segundo ponto destacado pelo professor foi o fato de conseguir, ainda esta semana, o apoio de mais lideranças políticas. Lúcio Flávio explica que geralmente essas pessoas têm abertura e destaque nos bairros junto as comunidades e isso facilita a garantia do voto para um determinado candidato. “Geralmente essas lideranças é que estão ali mais próximas em casos de necessidades das pessoas. Elas trabalham para garantir uma rua calçada, uma praça e até mesmo atendimento médico. Então são respeitadas e tendem a conseguir votos”, revelou.

Um outro ponto que deve ser bastante utilizado nessa reta final é a utilização das redes sociais para garantir o máximo de votos da juventude. Segundo o professor, as postagens e presenças online dos candidatos serão mais sentidas. “Eles vão buscar os jovens que estão conectados”, disse.

Leia Mais

Relacionadas