quinta, 20 de setembro de 2018
Política
Compartilhar:

Bancada da Paraíba inclui construção de Hospital Sarah na LDO

Assessoria / 08 de julho de 2016
Foto: Rafael Passos
A bancada de congressistas da Paraíba se reuniu esta semana para aprovar as emendas que serão apresentadas à LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias 2017, uma delas prevê a implantação e construção de uma unidade hospitalar da Rede SARAH de REABILITAÇÃO em João Pessoa.

Para avançar, e se tornar realidade, o projeto deve passar por dois momentos distintos, é o que explica o senador Cássio Cunha Lima, que participou da reunião da bancada. “Este é o primeiro passo. Aprovada a emenda na LDO, no segundo momento, poderemos apresentar uma outra emenda na Lei Orçamentária (LOA) para a construção do hospital propriamente dito”, explicou o senador.

*O sonho de Patrick*

A semente para implantar a unidade do Hospital Sarah Kubitschek na Paraíba nasceu do sonho do incansável jovem estudante Patrick Teixeira Dornelles Pires, militante na área de pesquisas sobre doenças raras, que possui - ele mesmo - uma doença rara: a MPS (mucopolissacaridose), também conhecida como Síndrome de Morquio, doença rara e degenerativa, que exige tratamentos caros e complicados.

Com espírito agregador, Patrick soube plantar a sementinha do Sarah no coração de cada um dos parlamentares, não só da Paraíba, mas de todo o Brasil.

"Sou apenas um elo dessa grande corrente do bem. E, certamente, de tantas lições que podemos tirar, uma das grandes é a sabedoria de se poder compreender que só com a força da união a gente supera as diferenças e alcança grandes conquistas”, acredita Patrick.

*Sarah na Paraíba*

A ação conta com o apoio de vários parlamentares, especialmente do senador Cássio Cunha Lima, que há vários anos já é porta-voz das reivindicações das pessoas com doenças raras, e também está empenhado no sentido de implantar um hospital da Rede Sarah na Paraíba.

"A luta de Patrick não é e não será em vão”, vaticina Cássio.

*Atendimento qualificado e gratuito*

A Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação é mantida pela Associação das Pioneiras Sociais (APS), órgão instituído pela Lei nº 8.246/91, de 22 de outubro de 1991. Hoje é constituída por nove unidades, localizadas em diversas capitais brasileiras, que realizam mais de 19 milhões de procedimentos por ano. Um dos principais objetivos entre as atividades dessa rede hospitalar é prestar assistência médica qualificada e gratuita à população.

Segundo o IBGE, a Paraíba tem em torno de 27,7% de sua população com algum tipo de deficiência, sendo um dos mais altos índices do país. Convive, ainda, com um progressivo aumento do número de acidentes de trânsito, o que aumenta o índice de pessoas com alguma deficiência - PcD. Entretanto o estado não conta com nenhum hospital capaz de realizar tratamento especializado nessas áreas.

Uma unidade do Hospital Sarah na Paraíba não atenderá apenas a população local, pois estará estrategicamente localizado entre duas grandes regiões metropolitanas (Recife e Natal) e no ‘meio’ do caminho entre as Unidades de Salvador e Fortaleza, favorecendo, assim, milhares de pessoas que hoje precisam percorrer longas distâncias em busca de tratamento.

Relacionadas