segunda, 18 de dezembro de 2017
Política
Compartilhar:

Apenas uma CPI funciona na Assembleia Legislativa da Paraíba

André Gomes / 19 de agosto de 2015
Foto: Rafael Passos
Das três CPIs aprovadas na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), apenas uma está funcionando, a que investiga a atuação das operadoras de telefonia móvel no Estado. As que foram aprovadas para investigar as empresas de telemarketing e os pardais ainda aguardam uma decisão do presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB). Segundo ele, ambas deveriam estar funcionando até o final desse mês, mas com a suspensão das atividades por 10 dias, isso só deve acontecer em setembro.

De acordo com o presidente, a demora está sendo a elaboração de um documento da oposição abrindo mão de indicar os nomes para compor as duas CPIs. “Os líderes falaram no plenário que não iriam indicar, mas solicitei um documento escrito e assinado pelos líderes. De posse desse documento instalaremos. Espero fazer isso até o final desse mês”, revelou.

O surgimento dessas duas CPIs aconteceu na mesma época que a oposição queria instalar uma investigação para apurar possíveis irregularidades no programa Empreender-PB. Segundo o deputado Dinaldinho Wanderley (PSDB), as duas Comissões apresentadas, uma pelo presidente Adriano Galdino e outra por Hervázio Bezerra (PSB), foram criadas para evitar que o Governo do Estado fosse investigado.

Em maio, o deputado Dinaldinho Wanderley apresentou na Assembleia diversas denúncias contra o Empreender e chegou a afirmar que tinha registrado o pedido da CPI antes das que se propõe a investigação dos Pardais e Telemarketing. É que pelo Regimento Interno da Casa, só podem funcionar até três CPIs.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba

Relacionadas