quarta, 20 de junho de 2018
Nacional
Compartilhar:

Após ganhar fama na Lava Jato, “Japonês da Federal” é preso

Marc Sousa, da TV Record, em Curitiba (PR) / R7 / 08 de junho de 2016
Foto: Rodolfo Buhrer
O agente da PF (Polícia Federal) Newton Ishii, que ficou famoso nas prisões e escolta de empreiteiros, políticos, lobistas e agentes públicos nas fases passadas da Operação Lava Jato e ganhou o apelido de "Japonês da Federal", foi preso na última terça-feira (7).

O mandado de prisão foi expedido pela 4ª Vara Federal de Foz do Iguaçu (PR). Ele está na carceragem da Superintendência da PF em Curitiba (PR). O motivo da prisão de Ishii é uma condenação em segundo grau por causa de participação em um esquema de contrabando.

Em 2003, o "Japonês da Federal" e outros 22 policiais federais alvos da Operação Sucuri, que apurou um esquema formado por agentes da PF e da Receita Federal que facilitava o contrabando de produtos ilegais na fronteira com o Paraguai em Foz do Iguaçu (PR).

Ishii responde a três processos derivados da Operação Sucuri, sendo um na esfera criminal, outro administrativo e um terceiro por improbidade administrativa.

Em março deste ano, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou parcialmente recurso de Ishii e manteve a sentença da Justiça Federal no Paraná, que o condenou por corrupção e descaminho, ao facilitar a entrada no Brasil de produtos contrabandeados do Paraguai.

A defesa de Ishii informou que vai trabalhar para que o agente vá para o regime aberto, uma vez que ele cuidava da carceragem da PF e estaria sujeito a retaliação. A decisão ficará a cargo da juíza da Vara de Execuções Penais de Foz do Iguaçu, Juliana Arantes Zanin.

Relacionadas