sexta, 25 de maio de 2018
Geral
Compartilhar:

Preço de ‘Prato Feito’ aumenta 9,3% em 6 meses

Ellyka Akemy / 23 de julho de 2016
Foto: Divulgação
Se o preço dos hortifrutigranjeiros não é atrativo ao bolso do consumidor, comer fora de casa é menos ainda. Um levantamento do pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/IBRE), André Braz, revelou que os itens mais importantes do “prato feito” subiram, em média, 9,03%, nos seis primeiros meses do ano.

Ao expandir a análise para os últimos 12 meses (jul/15 a jun/16), a taxa acumulou alta de 16,75%. Esse percentual é o dobro da inflação do período registrada pelo IPC/FGV (8,54%). O pesquisador levantou a inflação de 11 produtos do “prato feito”. Os principais vilões foram o feijão carioca, batata inglesa e a farinha de mandioca. Nos últimos 12 meses, esses itens aumentaram 100,93%; 68,58%; e 37,01%, respectivamente.

Apenas a cebola e o tomate registram queda, tanto nos seis primeiros meses deste ano quanto no acumulado dos últimos 12 meses. As carnes bovinas apresentaram queda de 1,11% entre janeiro e junho deste ano, mas em compensação acumularam alta de 8,20% entre julho de 2015 e junho de 2016. Pelo levantamento, a inflação da alface acelerou mais nos seis primeiros meses deste ano e atingiu alta de 21,93%, enquanto que, nos últimos 12 meses, o acumulo foi de 26,17%.

Prévia da inflação está acelerando

Com pressão dos preços de alimentos e bebidas, a prévia da inflação acelerou mais do que o previsto pelo mercado em julho, segundo dados divulgados pelo IBGE. O IPCA-15 foi de 0,54% neste mês, acima do registrado em junho (0,4%), mas abaixo do mesmo mês do ano passado (0,59%). No acumulado em 12 meses, o índice ficou em 8,93%, próximo dos 8,98% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Economistas consultados pela agência Bloomberg esperavam índice de 0,45% para julho.

Leia Mais

Relacionadas