domingo, 20 de agosto de 2017
Paraíba
Compartilhar:

137 municípios da Paraíba estão no Mapa do Turismo Brasileiro e JP ficou no topo

Fábio Cardoso / 29 de agosto de 2015
Foto: Arquivo
Dos municípios que integram o Mapa do Turismo Brasileiro, 137 são da Paraíba e foram agrupados em cinco categorias, que vão de A até E. João Pessoa foi a única cidade paraibana a ser categorizada com a letra A, enquanto que Campina Grande foi inserida na categoria B. Outros cinco ficaram com na categoria C (Cabedelo, Cajazeiras, Conde, Patos e Pombal).

Para categorizar os municípios, o Ministério utilizou de quatro variáveis de desempenho econômico: número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais. Dos 3.345 cidades elencadas, apenas 51 foram inseridas na categoria A, o que representa 1,52% do Mapa do Turismo, com estimativa de receber 140 mil turistas estrangeiros e quase 1,8 milhões de turistas brasileiros.

A categorização, segundo o MTur, foi um processo discutido por meio da necessidade de ser aprimorado os critérios para a definição de políticas públicas para o setor e criar instrumentos capazes de subsidiar, de forma objetiva, a tomada de decisões de acordo com o tamanho da economia do turismo de cada localidade.

Construção da metodologia

O Ministério do Turismo salienta que, no processo de construção da metodologia de categorização, foram aproveitadas as experiências de vários estados que já haviam desenvolvido instrumentos similares e possibilitou a discussão e a contribuição de órgãos estaduais e municipais de turismo e seus colegiados de assessoramento.

Variáveis objetivas diretamente relacionadas à economia do turismo foram adotadas: Número de ocupações formais no setor de hospedagem (fonte: Relação Anual de Informações Sociais - RAIS/Ministério do Trabalho e Emprego); Número de estabelecimentos formais no setor de hospedagem (fonte: RAIS/ Ministério do Trabalho e Emprego); Estimativa do fluxo turístico doméstico (Estudo da Demanda Doméstica - fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE/MTur); e Estimativa do fluxo turístico internacional (Estudo da Demanda Internacional - fonte: FIPE/MTur).

Leia mais no jornal Correio da Paraíba

Relacionadas