terça, 19 de junho de 2018
Especial
Compartilhar:

De Star Wars a Mario Bros: um bar com a cara geek

Rammom Monte / 26 de julho de 2016
Foto: Rafael Passos
Quando colocou em mente que queria abrir o seu negócio próprio, o professor de literatura Rodrigo Paes não imaginava que seria dono de um bar voltado para a cultura geek. Mas o que é geek? O termo é uma gíria inglesa que se refere a fãs de tecnologia, eletrônica, jogos eletrônicos ou de tabuleiro, histórias em quadrinhos, livros, filmes, animes e séries. Aberto há pouco mais de uma semana, o local virou um ponto de encontro para amantes deste estilo de vida. Porém, engana-se quem pensa que o Geek’s Pub (nome do local) é só voltado para os geeks.

Uma das coisas que Rodrigo, que tem como sócios no local o tecnólogo Fábio Freitas e a gerente Luana Stephane,  mais frisou durante a entrevista foi que o estabelecimento não é exclusivo para geeks. Segundo ele, o espaço é aberto para todos. E quando perguntado qual seria seu público alvo, ele foi bem enfático: pessoas.

“Eu não gosto de definir. Um cliente aí veio falar comigo que eu teria que definir nosso público. Eu não tenho que definir nada. As pessoas são o que importa. Eu quero gente. Não rotular, não definir, são as pessoas virem para cá e eu me sentir a vontade para ir com meu companheiro ou companheira, e que eu me sinta a vontade para fazer um carinho para me divertir, para brincar com os amigos, para rir um pouco mais alto que o normal sem ser retaliado, porque a ideia é brincar”, resumiu.

Ao entrar no local, o cliente já se sente em outro mundo. Em poucos passos, ele consegue sair do universo de Star Wars para adentrar no maravilhoso mundo de Mario Bros, tudo isto sob a proteção de Link, personagem principal da série de games “The Legend Of Zelda”.Geeks-Pub_RafaelPassos-(7)

Funcionamento

O funcionamento do local é outra particularidade. Diferente de outros estabelecimentos da cidade, o Geek’s Pub quer implantar uma nova cultura na noite de João Pessoa e os donos são bastante rigorosos em relação ao horário.  De acordo com Rodrigo, o pub funciona das 16h às 01h, com apresentações musicais que começam das 20h até às 22h, rigorosamente.

Rodrigo explica que a ideia é, sobretudo, para ter uma boa relação com a vizinhança. Segundo ele, isto será sempre levado à risca. “O ambiente geek é um ambiente de subversão também, inclusive nisto. A gente vai, sobretudo trabalhar com reeducação, a ideia é a galera vir para cá pós trabalho. Sair do trabalho, quer descansar, tomar uma cerva, encontrar amigos, jogar uma dama, uma partida de xadrez... o ambiente aqui é para isto, então quem vier para o Geek’s Pub esperando encontrar show até uma da manhã, meia noite, infelizmente não é o local , até porque a gente tem uma vizinhança que a gente quer manter, quer preservar essa galera da melhor forma. Todos os shows acontecem das 20h às 22h. 22h o show acabou, a música fica ambiente, a galera pode ficar na casa até 1h. Mas é um ambiente para a galera vir apenas para começar a noite e eventualmente estender para outros lugares. Eu acho que a galera tem que vir para cá e entender que vem para cá para fazer um esquenta”, explicou.

Cultura em todos os aspectos

Apesar de ser um bar que trata explicitamente da cultura geek, esta não é a única ideia do local. Para Rodrigo, o estabelecimento tem que ser um local onde a cultura respire, seja através da música, dança, teatro, cinema e outras manifestações artísticas.

E o cardápio do local é uma prova disto. Com referências a grandes nomes da cultura, das artes, do futebol, filmes e séries, o menu do Geek’s Pub é quase uma viagem breve por vários períodos da história artística do mundo. A ideia dos donos do local é fazer com que os clientes se divirtam e sobretudo sonhem.

Sonhar. Isto mesmo. É isto que Rodrigo quer proporcionar aos frequentadores do pub. Segundo ele, foi feito um investimento de nível relativamente médio no local para pode transformá-lo no que é hoje.  “(Investimento)  Médio para um grãozinho de areia como eu. Seria muito maior se eu não tivesse criatividade e amigos. Isso foi o que importou no final das contas, criatividade e amigos, porque eu sentia a energia da galera se colocando para vir para cá ajudar. Eram meus amigos que estavam acreditando e apostando no projeto e que estavam vindo para cá oferecer uma coisa ou outra. Sobretudo o nosso grande amigo, nosso maior parceiro, que enquanto vida eu tiver, eu não vou conseguir pagar o que ele fez aqui por ele ter sido tão sensível e tão artista em captar o universo geek do jeito que ele captou, que foi nosso amigo Jarriê Dantas. Ele foi o cara para mim, eu tenho uma consideração por ele gigantesca, e eu vou dever isso a ele para sempre, que ele conseguiu tornar realidade o meu sonho, para que a galera saia da realidade para vir sonhar, olha que controvérsia. E eu queria isto mesmo, que viessem para cá para sonhar. Para entrar no universo e brincar”, disse.

Tanto esforço vem sendo recompensado.  Um pouco mais de uma semana após a inauguração, o espaço vem lotando a cada noite. Para Rodrigo, tudo foi muito rápido e, que se não fosse a sócia Luana, eles estariam perdido.

“Eu não tinha noção de como era. Só senti e fui. Eu costumo até criar uma metáfora dizendo que eu e Fabinho chamamos Luana para pular do penhasco achando que lá embaixo tinha um colchão bem fofinho e a única pessoa que sabia onde tinha pedregulhos no meio da queda era ela, porque a gente estava só caindo, curtindo e esperando o colchão. Mas eu acho que está dando certo. E uma coisa que eu descobri, que é o que importa no final das contas, é que viver é aprender”, afirmou.

Juntos, somos mais fortes

A união de Fábio, Rodrigo e Luana é sem dúvida um dos pilares do sucesso repentino do estabelecimento. Rodrigo é professor de Literatura, Fábio é tecnólogo e apenas Luana já tinha experiência em gerir bares. Porém, de acordo com Rodrigo, é a força dos três que está fazendo com que o ambiente venha se tornando mais atrativo cada vez mais.

“Cada um pegou na mão sabendo o que ia fazer. Eu entrei com uma parte financeira e de dar materialidade ao conceito de Fabinho, eu sempre tive uma vontade de abrir um negócio e ele sempre quis viver de jogos, a gente só não sabia que isso seria tão forte para a gente, que a gente iria conseguir esse empreendimento, é claro que a gente não conseguiria isto sozinho se a gente não tivesse Luana do nosso lado para gerenciar esta história toda, são três braços fortes que no fim das contas cada um mexe com tudo”, explicou.

O investimento

Materializar um sonho nem sempre é tão simples quanto se pensa. Para conseguir abrir o Geek’s Pub, Rodrigo precisou fazer um curso de preparação no Sebrae e também teve que recorrer a investimentos de bancos, além de juntar com os recursos que os três sócios já tinham.

Geeks-Pub_RafaelPassos-(4)

Visualizar as oportunidades


O Geek’s Pub nem sempre foi a primeira opção do trio. Primeiramente, eles estavam fechando um contrato com uma casa no bairro de Manaíra para abrir um hotel. Porém, por conta de problemas na documentação da casa, eles acabaram não fechando o negócio. Foi aí que eles foram apresentados ao novo imóvel e cravaram: aqui vai ser um pub.

“Cada lugar pede uma coisa. Cada casa tem uma energia, uma vida. As pessoas que passam pela casa elas deixam a energia delas ali e aquilo ali é um convite para quem está sensível para receber aquele convite a entender que aquele lugar funciona daquele jeito. Eu acho que a gente teve foi a sorte, não foi a sabedoria. A sorte de entender que era isso que a gente queria, porque na verdade a gente sempre quis isso, um lugar assim, que a gente pudesse jogar, brincar ,pegar vídeo game, ficar tirando uma onda, que eu pudesse pegar um livro para ler, fazer umas anotações, tomar um cafezinho. Quando a gente viu esta casa, a gente disse que isso aqui seria um bar. A gente aproveitou tudo que a casa nos deu”, refletiu.

E foi assim que surgiu o Geek’s Pub. Juntando o sonho de um, com a vontade do outro e a experiência de um terceiro, este trio conseguiu realizar seu sonho, colocar João Pessoa como um lugar de destaque no cenário geek nacional, trazendo elementos que remetam ao estilo, mas também sem se fecharem ao outro.  E como diria o mestre Yoda, “Em um lugar escuro nos encontramos, e um pouco mais de conhecimento ilumina nosso caminho."

P.S.: Se você leu toda a matéria e não notou nada de diferente, releia e tente achar a mensagem que deixamos para você.

Relacionadas