domingo, 18 de fevereiro de 2018
Geral
Compartilhar:

Crianças e adolescentes sofrem violência ou abuso sexual a cada 15 horas

Lucilene Meireles / 18 de Maio de 2016
Foto: Ilustração
A cada 15 horas, uma criança ou adolescente sofreu violência ou abuso sexual, na Paraíba, em 2015. É o que apontam os dados do Disque 100, serviço da Secretaria Nacional de Direitos Humanos. Mas, em alguns casos, nem os pais, nem as autoridades tomam conhecimento. Hoje, Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil, estes meninos e meninas sofrem pela falta de políticas eficientes de combate ao crime e punição aos culpados.

O levantamento somou 4 mil denúncias na Paraíba, o que corresponde a 2,61% do total de denúncias de violações aos direitos humanos do País. Já o serviço estadual, Disque 123, registrou 107 denúncias este ano de violações aos direitos de crianças e adolescentes.

“Hoje é o dia do grito de socorro, do choro de tantas crianças que foram lesadas. No interior, meninas são exploradas na pracinha, em frente à delegacia, à igreja. Hoje é dia da gente realmente mostrar que as prioridades nesse País estão invertidas”, destacou o procurador do trabalho, Eduardo Varandas.

Uma parceria do MPT e PRF faz mapeamento das rodovias onde tem exploração sexual, com operações, fiscalização de motéis, mas segundo ele, não é suficiente. “No Brasil, não há uma rede de combate ao crime na internet, é por isso que permanece a impunidade num terreno que é muito fértil para isso”, acrescentou.

Olimpíadas preocupam. O Brasil entrou na agenda internacional dos mega eventos e, conforme Eduardo, o turismo também é uma forma de exploração. “Há a ideia que o Brasil é uma terra sem lei. Fora a questão da imagem da mulher brasileira como acessível”, destacou.

Na Capital

4Às 8h, as Secretarias de Desenvolvimento Social de João Pessoa (Sedes) e de Desenvolvimento Humano do Estado (SDH) fazem uma mobilização, no Ponto de Cem Réis, no Centro. A programação se estende durante a semana.

Em Cabedelo

4O Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), o Centro de Referência em Assistência Social (Cras) e a Secretaria de Ação e Inclusão Social (Semais) de Cabedelo realizam hoje palestras nas escolas e uma caminhada.

Ação 

4A Duratex, patrocinadora do Programa Na Mão Certa, de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes em rodovias, realiza hoje, às 10h30, conscientização dos caminhoneiros que prestam serviços na fábrica Deca.

Leia Mais

Relacionadas