quarta, 20 de junho de 2018
Geral
Compartilhar:

Artesanato no Interior para impulsionar economia

Clóvis Roberto / 07 de junho de 2016
Foto: Clóvis Roberto


"A união faz a força". Esse antigo e batido lema pode ser usado para definir um novo projeto de microempreendedorismo na Paraíba. Trata-se do "Praça Viva" que começa a ser implantado pelo Sebrae Paraíba no município de Solânea, localizado na microrregião do Curimataú, com 26 mil habitantes e distante 144 quilômetros de João Pessoa. A ideia é simples e funciona. Um grupo de pequenos comerciantes das áreas de gastronomia e artesanato se uniu, criou uma associação e uma vez por mês vai ocupar a praça 26 de Novembro.

O Projeto Praça Viva prevê algumas regras. Os comerciantes gerenciam, por exemplo, a adesão de novos integrantes, desde que estejam dentro da proposta de comercializar itens gastronômicos e artesanais. A primeira edição ocorreu no último sábado e serviu de teste e ajustes serão feitos. O Sebrae-PB participa dando consultoria técnica e a prefeitura de Solânea ofereceu a infraestrutura com carro de som onde é realizado um karaokê e as tendas. Apresentações culturais locais também fazem parte da proposta e uma lei municipal foi criada tornando oficial e apartidário o projeto.

Mesmo debaixo de chuva, a ideia de integrar o grupo pioneiro agradou a artesã Josefa Costa, que já trabalha com a filha Diana Costa, e embarcou no projeto para comercializar bonecas e outros objetos artesanais feitos à base de tecidos. "O projeto é ótimo. Estou gostando sim. Trabalho com minha filha artesanato feito com tecico cru e está ótimo participar. A tendência é melhorar, já que este é a primeira vez que acontece", diz. E a filha Diana acrescenta que a dupla de artesãs mãe/filha também produz objetos em biscuit.

A gestora do Sebrae Paraíba, Regina Amorim, explica que o Praça Viva foi criado para estimular e economia e o turismo da região. A ideia é oferecer aos comerciantes mais uma opção de comercializar seus produtos diretamente com os visitantes e os moradores locais. Para isso, foi criada a Associação Turística de Solânea (Atus). "O projeto prevê essa aproximação do comerciantes com as pessoas que visitam a cidade, esse crescimento da economia local, uma busca da identidade do produto turístico da cidade", relatou.

O prefeito de Solânea, Beto Brasil, considera o projeto mais uma iniciativa para fortalecer a economia local e que chega a partir iniciativas bem sucedidas como o São João e a inclusão da cidade no Projeto Caminhos do Frio. "A prefeitura participa dando apoio, mas o projeto pertence aos comerciantes. Por isso a criação da associação. A intenção é que os integrantes do Praça Viva tenham gestão sobre a proposta e que a ideia permaneça", frisou. Em julho, o Projeto Praça Viva ocupará o espaço novamente.

Relacionadas