segunda, 16 de outubro de 2017
Geral
Compartilhar:

Alto risco de epidemia de dengue em Campina Grande coloca autoridades em alerta

Giovannia Brito / 09 de julho de 2015
Foto: Divulgação
Campina Grande ainda não está entre os 100 municípios paraibanos com epidemia de dengue, segundo o último boletim epidemiológico do Estado, mas tem um alto risco de entrar na lista. O índice de infestação do mosquito Aedes aegypti aumentou pela terceira vez consecutiva. De acordo com o Levantamento Rápido de Infestação, divulgado ontem, o índice atual é de 7,6% e significa que, de cada 100 casas, 7,6 têm focos do Aedes aegypti. Em março, era de 4,9% e, em janeiro, no primeiro levantamento do ano, 4,4%.

As notificações dos casos de dengue também já superam as do ano passado. Durante os 12 meses de 2014, foram 404 notificações, segundo a Secretaria de Saúde. Nos primeiros seis meses de 2015, já são 406. Do total de notificações no ano passado, 119 foram confirmadas como dengue, com dois óbitos. “De janeiro até junho deste ano nós já tivemos 99 confirmações. E Esse número pode aumentar, já que estamos esperando muitos exames do laboratório”, disse a Coordenadora de Zoonoses e Vigilância Ambiental, Rossandra Oliveira.

Ela atribuiu a infestação às chuvas registradas na cidade nos últimos dois meses e ao aumento do acúmulo de água nas casas. Segundo ela, o município também ficou desabastecido de larvicidas por mais de 15 dias no final de maio, por conta de um atraso do envio por parte do Ministério da Saúde.

A Vigilância fará uma reunião hoje, para traçar as ações de urgência que serão colocadas em prática nos bairros da cidade, principalmente nos de maior infestação.

Denguezapp

A Secretaria abriu espaço para que as pessoas ajudem no combate ao mosquito com os canais de contato exclusivo para denúncia de pontos de proliferação do mosquito. O Disque-Dengue é por meio do telefone 3322-5076 e o Denguezapp pelo número 99991 0553, que é um canal de troca de mensagens.

Relacionadas