domingo, 20 de maio de 2018
Folia de Rua
Compartilhar:

Cafuçu comemora 29 anos de muita irreverência na avenida, em JP

Aline Martins / 09 de Fevereiro de 2018
Foto: Nalva Figueiredo (Jornal Correio da Paraíba)
“Cabelo com brilhantina/Duas lapadas de pinga/Pente no bolso/ No corpo muita ginga/Medalhão no pescoço/ Cheirando a Mistral/ Lá vai o cafuçu/brincar o Carnaval...”. Esse é o hino que move o bloco mais “chic”, ousado, extravagante e irreverente das prévias carnavalescas de João Pessoa, o Cafuçu, que desfila nesta sexta-feira (9). A concentração começa às 20h, reunindo os foliões no Ponto de Cem Reis e nas praças Dom Adauto (Praça do Bispo) e Rio Branco, no Centro de João Pessoa. Para evitar novos atos de vandalismo contra os coletivos urbanos, como registrado no desfile das Virgens de Tambaú e Muriçocas do Miramar, a Policia Militar vai reforçar a segurança, principalmente na dispersão do bloco.

Além do Cafuçu, também desfila nesse penúltimo dia do Folia de Rua, a Agremiação Carnavalesca Elefante da Torre, que se concentra na Praça São Gonçalo, no bairro da Torre, e contará com orquestra e banda convidada.

Este ano não vão faltar cafuçus que queiram homenagear a inesquecível Corrinha Mendes. É o caso da aposentada Gildete Costa Assunção, 79 anos. Ela já montou o look colorido e alegre para representar a eterna madrinha do Cafuçu.  “Ela deixou muitas saudades. Ela partiu, mas estará sempre nos desfiles”, afirmou. Desde a criação do bloco, a aposentada não perde um desfile. Sem contar que revelou a reportagem que adora a folia e está presente em outros blocos que se apresentam nas prévias.

Quem também não perde um desfile é o analista de sistemas Luis Carneiro, 33 anos. A primeira vez que saiu no Cafuçu foi aos 15 ou 16 anos, quando fugiu de casa, sem contar para a mãe, que iria para participar do bloco. Até antes dessa reportagem, a mãe dele não sabia que desse segredo. “Eu disse que ia jogar bola e saí de peladeiro. Voltei antes de levar uma surra”, comentou, acrescentando que hoje vai sem medo de apanhar. “Eu sempre fui fantasiado ou não. Me criei no Centro e sempre fui ao bloco desde a minha adolescência”, revelou.

As apresentações terão início com os DJs que trarão os clássicos do carnaval – frevos, marchinhas – e o fino da música romântica que embalou os casais nos parques de diversão e nas difusoras de bairros e cidades do interior. A novidade desse ano é a criação do “Bar Cafuçu”, que funcionará em torno dos palcos do Ponto de Cem Reis e da Praça Dom Adauto. Essa é mais uma alternativa para gerar recursos que serão investidos no desfile, a exemplo do que já acontece com a realização do Baile do Cafuçu. De acordo com um dos coordenadores do bloco, Buda Lira, este ano fará uma homenagem a Corrinha, que representou tão bem a alegria do Carnaval. “Estamos sentindo muito a falta dela. Todo lugar que eu vou, as pessoas perguntam. Todo o material produzido faz menção a ela”, frisou.

Atrações musicais

A Varal do Cabaré já participou de dois bailes do Cafuçu e está na estrada desde 2010 com uma proposta de releituras de músicas “bregas”, além de composições autorais nas quais a lírica e os arranjos espontaneamente soam como as canções antigas de amor e exagero, com uma pegada rock ‘n roll. O grupo vem ganhando espaço para mostrar suas músicas apresentando-se em diversos festivais e eventos no estado da Paraíba e fazendo diversos shows em outros estados do Nordeste e fora dele.

A Banda Brega é Você surgiu em 2008 na festa da Padroeira de Nossa Senhora da Conceição no Varadouro, no Centro da Capital, na qual oito amigos ligados ao grupo musical da Igreja resolveram tocar algo diferente e irreverente. Com um repertório e vestes bregas fizeram um show bem dançante e animado.

Atualmente, a banda apresenta canções próprias e também um repertório de artistas consagrados da música brega, tais como Reginaldo Rossi, Evaldo Braga, Bartô Galeno, Balthazar, Mauricio Reis, entre outros, e inclui em seu repertório outros ritmos como lambada, e músicas da jovem guarda dos anos 60. Já compartilhou palco com Reginaldo Rossi, Banda Labaredas, Conde do Brega, Zezo dos teclados, José Orlando, banda Trepidant’s, banda Tuareg’s e outros nomes.

Relacionadas