sexta, 23 de fevereiro de 2018
Nordestão
Compartilhar:

Raposa perde, mas fica viva na luta pelo título

Allan Hebert / 28 de Abril de 2016
Foto: Ricardo Fernandes/DP
O Santa Cruz largou na frente nos primeiros 90 minutos da decisão da Copa do Nordeste. Jogando empurrado pela sua torcida, que lotou o Arruda na noite desta quarta-feira (27), o Tricolor bateu o Campinense por 2 a 1. Com o resultado, a equipe pernambucana joga pelo empate no jogo de volta, no próximo domingo, às 16h, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Uma vitória simples (1 a 0) é suficiente para a Raposa ficar com o título.

O primeiro tempo foi bastante equilibrado, com poucas chances de gols para as duas equipes. Porém, aos 29 minutos, o Santa abriu o placar.  Em cobrança de escanteio, o artilheiro Grafite aproveitou a saída ruim do goleiro Gledson e mandou de cabeça para o fundo do barbante.

Apesar do gol, o lance que mais chamou atenção na primeira etapa aconteceu aos 13 minutos. O árbitro Arilson Bispo da Anunciação sentiu uma lesão muscular e precisou ser substituído pelo quarto árbitro, o pernambucano Nielson Nogueira Dias. A comissão técnica do Campinense ficou na bronca pelo fato do juiz substituto ser do estado do time mandante.

O que faltou de emoção no primeiro tempo, sobrou nos 45 minutos finais. O time da casa partiu para cima e por pouco não ampliou o marcador. Gledson salvou o Campinense em pelo menos duas oportunidades.

Mas, como diria a velha máxima do futebol, quem não faz, leva. E foi isto que aconteceu. Aos 29 minutos, Tiago Sala igualou o marcador. Em nova cobrança de tiro de canto, Tiago Sala subiu mais alto que todo mundo e mandou por debaixo das pernas de Tiago Cardoso para empatar.

Depois do gol  da Raposa, as duas equipes ainda criaram algumas chances, mas o time da casa levou a melhor. Nos acréscimos, o centroavante Bruno Moraes, que havia acabado de entrar, recebeu cruzamento de Raniel e fuzilou Gledson para marcar o gol da vitória tricolor.

 

 

Relacionadas