terça, 25 de setembro de 2018
Nordestão
Compartilhar:

No último segundo, Sport vence o Campinense por 1 a 0

Allan Hebert e Raniery Soares / 14 de abril de 2016
Foto: Paulo Paiva / Cortesia
Um banho de água fria. O Campinense tentou, atacou, buscou e no último segundo da partida acabou sofrendo o único gol marcado pelo Sport na noite de ontem, na Ilha do Retiro, em Recife. Aos 49 minutos do segundo tempo, o zagueiro paraibano Durval, após um lançamento feito pela direita subiu sozinho no meio da defesa paraibana e reverteu a vantagem para o time pernambucano.

Veja em cima do lance todos os detalhes da partida, na narração do Tempo Real

Com o resultado, o Sport joga pelo empate no jogo de volta, no próximo domingo, às 16h, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Para chegar a sua segunda decisão da Copa do Nordeste, o Campinense precisa vencer por dois gols de diferença. Se ganhar por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

O jogo

O primeiro tempo foi eletrizante. A Raposa começou sem conseguir criar grandes chances, sendo a melhor delas aos nove minutos com uma falta cobrada por Filipe Ramon, mas defendida pela zaga do Sport. Dois minutos depois, Chistianno recebe de Mark González na esquerda, mas sem ângulo, bate pra fora.

Para tentar uma produtividade maior ainda na primeira etapa, o técnico Paulo Roberto Falcão mudou o posicionamento de Reinaldo Lenis, que foi para a esquerda e Mark González passou a atuar pela direita. Francisco Diá para não ficar atrás fez quase o mesmo: Fernando Pires foi para o meio e Negretti recuou para atuar com lateral-direito.

A melhor oportunidade foi da Raposa, pelos pés do estreante Bruno Corrêa. O atacante recebeu a bola na área e chutou na trave, mas a arbitragem já marcava impedimento na jogada. Depois disso, o jogo continuou disputado, mas sem grandes chances. Na ida para o intervalo, o time pernambucano deixou o campo debaixo de muitas vaias.

Pelo volume de jogo que os times apresentaram nos primeiros 45 minutos, já era esperado um segundo tempo ainda mais quente e assim foi. Logo aos três minutos, Mark González solta uma bomba de perna esquerda e Glédson foi obrigado a fazer uma grande defesa. A resposta do Campinense veio aos 15, com uma falta cobrada por Filipe Ramon, onde a bola acabou pegando um efeito e assustando o goleiro Danilo Fernandes.

Novamente o Sport insiste, desta vez aos 22 minutos com Rithely chutando de primeira, após receber a bola de Vinícius. A bola ia no ângulo e o goleiro da Raposa fez uma grande defesa. O Campinense não deixou barato e cinco minutos depois teve uma oportunidade de ouro: Pitbull aproveitou o apagão da defesa do Leão e avançou, mas quando ficou cara a cara com o goleiro Danilo Fernandes, acabou chutando em cima do defensor.

Os minutos finais ficaram para os melhores momentos da partida. Aos 45 minutos, Johnathan Goiano recebeu dentro da área, girou e mandou uma bomba. A bola ia no ângulo e Gledson fez uma defesa sensacional, evitando o gol rubro-negro.

Quando todo mundo já estava contando com o empate, veio o pesadelo para o Campinense. Nos últimos 30 segundos de jogo, Maicon recebeu um bom lançamento, foi até a linha de fundo pela direita e cruzou na medida para o zagueiro Durval, que estava na área, testar para as redes. 1 a 0 para o Sport e muita festa na Ilha do Retiro, do torcedor que já estava desacreditado.

Relacionadas