quarta, 26 de setembro de 2018
Nordestão
Compartilhar:

Campinense quer usar a boa fase e a força da torcida para chegar ao bicampeonato

Franco Ferreira / 01 de maio de 2016
Lembrando a decisão contra o Sport Recife, quando perdeu o jogo de ida e venceu o segundo, o Campinense entra em campo para encarar o Santa Cruz do Recife, buscando os três pontos, para fazer a alegria da torcida e conquistar o bicampeonato.

O confronto entre os representantes da Paraíba e Pernambuco acontece hoje, às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande. Depois de perder por 2 a 1, para o Tricolor, a Raposa precisa fazer 1 a 0, para conquistar a Copa do Nordeste de 2016 e garantir participação na Sul-Americana. Ao longo da Copa do Nordeste, o Campinense teve quatro confrontos contra representantes de Pernambuco. Ainda na primeira fase, o time rubro-negro de Campina Grande enfrentou o Salgueiro, vencendo os dois jogos, fazendo 1 a 0, como mandante e 2 a 1, como visitante.

A Raposa repetiu o feito passando pelo Salgueiro na segunda fase, vencendo o primeiro jogo por 2 a 0, em Pernambuco e mesmo perdendo por 2 a 1, na partida de volta, em Campina Grande, conseguiu prosseguir na competição.

Na terceira rodada, a sina do Campinense foi enfrentar o Sport Recife e sobreviver. O primeiro jogo em Recife, o Leão venceu o por 1 a 0. A Raposa deu o troco com a mesma moeda. A decisão foi para os tiros da marca penal e o Campinense venceu por 3 a 1, garantindo presença na fase final.

Outro pernambucano no caminho do time rubro-negro, e como aconteceu na fase anterior. O Santa Cruz venceu o jogo de ida por 2 a 1, no estádio do Arruda.

Diá convoca a torcida

A presença da torcida rubro-negra no estádio Amigão será um mais um fator importante, para o Campinense conseguir seu objetivo. “O torcedor tem que invadir as arquibancadas, ser o décimo segundo jogador, para incentivar o nosso time e empurrar o Campinense para buscar o título”, afirma o treinador Francisco Diá.

Ao comparar os confrontos do Campinense diante do Sport e agora contra o Santa Cruz, o treinador Francisco Diá aponta que “o diferencial é que mais confortável no jogo contra o Sport teve penalidades, e agora diante do Santa Cruz, o Campinense pode ser campeão com vitória simples. Ele destacou que o Campinense não se intimidou no jogo passado, como visitante, mesmo perdendo. “O importante é que se trata de uma decisão de 180 minutos e agora vamos jogar os 90 em casa com apoio de nossa torcida”, decreta o treinador Francisco Dia.

Relacionadas