domingo, 18 de fevereiro de 2018
Série C
Compartilhar:

Itamar Schülle critica a arbitragem após derrota do Belo para o Salgueiro

Raniery Soares / 27 de Maio de 2016
Foto: Raniery Soares
O técnico Itamar Schülle não se contentou em reclamar da arbitragem apenas na área técnica. Quando o árbitro soltou o apito final na derrota do Botafogo para o Salgueiro pelo placar de 1 a 0, no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, o treinador do Botafogo correu para o meio do campo, exatamente onde estava o árbitro baiano Gleidson Santos. Visivelmente revoltado com a atuação do ‘homem do apito’, Itamar atribuiu o resultado da partida à postura que o árbitro adotou durante todos os 90 minutos. Nas palavras de Schülle, uma arbitragem como aquela nunca foi vista em toda a sua carreira profissional.

“Não quero nem dizer outras palavras, mas você sai de casa para jogar e visivelmente algumas pessoas não queriam que isso acontecesse. Tivemos um pênalti claro e não marcado, várias faltas invertidas e no final, uma arbitragem que nitidamente nos prejudicou. Eu nunca vi isso na minha vida profissional, mas sabia que um dia poderia ser vítima”, disparou o técnico botafoguense.

Sereno, o presidente do clube, Guilherme Novinho avaliou que o Belo foi bem melhor no segundo tempo e já com relação a arbitragem, o dirigente revelou que o baiano foi tendencioso para o time pernambucano e que entrará com uma representação junto à Comissão Nacional de Arbitragem da CBF.

Relacionadas