quarta, 26 de setembro de 2018
Futebol
Compartilhar:

Diá chuta o balde e critica diretoria do Campinense em áudio vazado

Raniery Soares / 17 de maio de 2016
Foto: Rafael Passos
O técnico Francisco Diá fica, pelo menos até o fim do Campeonato Paraibano. Depois da confusão que tomou conta das redes sociais neste início de semana, este foi o posicionamento rápido e resumido do presidente do Campinense, William Simões. O dirigente rubro-negro não quis entrar em detalhes sobre o vazamento de áudios do treinador, onde o profissional revelou que nos bastidores o clima é de desentendimento.

“Não vou comentar este assunto. Só posso dizer que o posicionamento é de que ele permanece no clube, pelo menos até as finais do Paraibano”, resumiu Simões.

São pelo menos três áudios, em que segundo Diá, enviou para um amigo na forma de um desabafo. O técnico rubro-negro contou um pouco da situação em que se encontra a sua relação com o presidente da Raposa e chegou a dizer, em uma das gravações, que a sua situação chegou a um ponto insustentável.

“Eu não tenho a mínima condição de continuar num clube desse, aonde o presidente me desmoralizou na frente de todo mundo. Chegou ao ponto de querer me agredir”, relatou Diá.

Em outra parte da gravação, o treinador afirmou ter sido o responsável por toda a montagem do elenco, ressaltando que todas as contratações foram de jogadores baratos. Um dos destaques feitos por ele foi o atacante Rodrigão, onde ele garantiu que o Campinense teve um lucro de R$ 2 milhões.

Relacionadas