Acesso

Futebol
Compartilhar:

Crise chega ao Botafogo da Paraíba e jogadores revelam salários atrasados

Maurílio Júnior / 10 de agosto de 2015
Foto: Héliton Araújo/Especial para o Correio
A campanha irregular do Botafogo-PB na Série C do Campeonato Brasileiro é sintomática. Dentro de campo, o desempenho da equipe reflete o tumultuado ambiente do clube desde o início da temporada. São apenas três vitórias em onze jogos, que o coloca na sétima posição, a quatro pontos da zona de classificação, vista hoje com descrédito pelos próprios dirigentes com base no futebol pouco produtivo da equipe. Para piorar, os jogadores não recebem salários há dois meses.

Depois do empate em 2 a 2 no último sábado (09), ante o Asa de Arapiraca, no Almeidão, tido sofrido a igualdade nos acréscimos, o meia Samuel autor de um dos gols do Belo, expôs o incomodo com a situação.

“O atraso sem dúvidas incomoda. Todos nós trabalhamos e precisamos do salário para sustentar a família. Na semana de treino afeta mais, pois ficamos com aquela preocupação. Mas dentro de campo, como todos viram, corremos só que infelizmente sofremos o gol no último lance”, desabafou. “Não foi dado uma previsão, mas sabemos que estão trabalhando, se esforçando, para arcar com os atrasos”, acrescentou.

O presidente do clube, Guilherme Novinho, confirmou os atrasos na folha e diz que aguarda a liberação de uma verba oriunda da Timemania e da Prefeitura de João Pessoa para honrar seus compromissos com o elenco.  “Estamos tentando pagar pelo menos uma das folhas esta semana. Ainda aguardamos a liberação do dinheiro da Prefeitura e da Timemania, que deve girar em torno de R$ 650 mil”.

A seqüência de jogos do Bota-PB reserva duas partidas fora de casa. No domingo (17), o adversário será o Confiança, em Sergipe. Uma semana depois a equipe paraibana encara o Cuiabá, na Capital de Mato Grosso.

Relacionadas