domingo, 20 de maio de 2018
Campeonato Paraibano
Compartilhar:

FPF confirma data da partida entre Serrano e Auto Esporte

Amauri Aquino / 20 de Fevereiro de 2018
Foto: ASCOM/FPF
Mais um capítulo dos respectivos imbróglios do futebol paraibano, já tem data para terminar. É que a Federação Paraibana de Futebol remarcou, na tarde dessa segunda-feira, para o próximo dia 28 (quarta-feira), o complemento da partida entre Serrano e Auto Esporte, que foi suspensa aos 9 minutos do segundo tempo. O jogo é válido pela oitava rodada do Campeonato Paraibano, e será realizado às 16h, no Amigão.

Com gols de Raimundinho para o Auto, e Rafael Ibiapino para o Serrano, o confronto estava empatado em 1 a 1, quando foi paralisado. A parada se deu porque o médico responsável pela partida teve que sair para atender uma emergência fora da Praça Esportiva. Na ausência do profissional, o árbitro do jogo Adeílson Sales, precisou paralisar a partida até que chegasse um novo médico.

Antes de todo esse moído, o confronto já havia iniciado com 20 minutos de atraso. O motivo? Falta de um doutor que pudesse se responsabilizar pelo confronto. Dito isto, a partida ficou paralisada por aproximadamente 40 minutos, quando um novo profissional de medicina chegou ao Amigão. Contudo, o policiamento comandado pelo capitão Tiago, se recusou a permanecer no campo, e saiu.

Coube ao árbitro respeitar o tempo de espera – seguindo o Estatuto do Torcedor – de mais 20 minutos, totalizando uma hora de paralisação, para suspender a partida. Membros da Federação ainda tentaram um acordo com a Polícia Militar de Campina Grande, mas não obteve êxito.

A Polícia Militar divulgou uma nota, no início da tarde desta terça, onde diz que o fim da partida se deu após um acordo entre as partes. “Pela falta de previsão da chegada do médico, reuniram-se juntamente com o Comandante do Policiamento o Capitão Thiago Dilelis F. Dantas, o Delegado da partida, o Árbitro principal e um representante de cada time, e decidiram pelo encerramento momentâneo da disputa, motivada única e exclusivamente pela ausência do médico, tudo por obediência a lei federal 10.671/2003, Estatuto que regulamenta a proteção e defesa do torcedor”, citou o documento.

Decisão que é contrária ao que diz o Regulamento Geral das Competições (RGC) da Confederação Brasileira de Futebol, onde diz que a partida deveria ser retomada, a partir do tempo em que foi parada, no dia posterior – domingo – às 15h, no mesmo local. No entanto, a FPF explicou que por conta do Clássico Tradição, entre Treze e Botafogo, marcado para o domingo, às 19h, o jogo foi cancelado.

Vale lembrar que segundo o Estatuto do Torcedor, a responsabilidade de garantir médico e ambulância nas partidas é do organizador do evento – a FPF. Já a segurança, direito dos torcedores e dos demais agentes do futebol, é de responsabilidade do clube mandante e da organizadora da competição.

Relacionadas