domingo, 27 de maio de 2018
Campeonato Paraibano
Compartilhar:

Belo ainda pode ir ao STJD para que regulamento seja revisto

Allan Hebert / 20 de Março de 2018
Foto: RAFAEL PASSOS
Logo após a apresentação dos atletas, o vice-presidente jurídico do Botafogo, Alexandre Cavalcanti, falou sobre o impasse na disputa da semifinal do Paraibano. Nessa segunda-feira (19), a Federação Paraibana de Futebol (FPF) confirmou que a primeira partida contra o Treze será realizada no domingo, às 16h, no Almeidão, seguindo a determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJD). O cartola falou que o clube vai até as últimas instâncias em busca de seus direitos.

O Botafogo ingressou com um mandado de garantia no Tribunal de Justiça Desportiva da Paraíba (TJDF-PB), na tarde da última quinta-feira, solicitando que o regulamento do certame estadual fosse revisto, já que no entendimento do departamento jurídico do Belo, o clube é quem teria a vantagem de jogar por dois resultados iguais e ainda decidir em casa na semifinal, e não o Treze, que se classificou de forma direta para a semifinal, já que terminou a primeira fase na liderança do Grupo B. No dia seguinte, o Tribunal deferiu o pedido do clube e solicitou o adiamento da partida.

O Treze, por sua vez, recorreu ao STJD, que último sábado determinou a realização da partida no domingo. No entanto, a FPF não acatou a decisão, alegando problemas de logística e marcou o jogo para o próximo dia 25. O julgamento do mandado de garantia impetrado pelo Belo deve acontecer nesta quinta-feira, mas o clube já adiantou que irá recorrer em caso de derrota na esfera local.

“Caso não seja atendido o pedido do Botafogo de cumprimento do regulamento, entendemos que vamos sim bater as portas do STJD. O regulamento é muito claro em relação às vantagens da primeira fase, então, caso não seja atendido aqui a gente pensa em recorrer ao STJD”, falou o dirigente, que confirmou que o clube seguirá o que for determinado pela Justiça.

“O Botafogo acredita no seu direito, que o regulamento vai ser cumprido e que vamos com as vantagens. No entanto, caso a Justiça decida diferente, o Botafogo é um cumpridor de regras e vai cumprir o que a Justiça determinar”, falou.

Relacionadas