terça, 17 de julho de 2018
Especial
Compartilhar:

Eternos namorados ensinam que amor sustenta relação

Lílian Moraes / 12 de junho de 2018
Foto: Lílian Moraes

Amores eternos, almas gêmeas, casamentos duradouros, bodas de prata, de ouro... Para os casais “modernos” isso tudo parece fantasia ou está meio fora de moda. Hoje, quando se casa, uma frase se têm em mente: “se não der certo, separa”. A prerrogativa do divórcio fácil, faz com os casais, na primeira briga, façam as malas e partam para outra. Mas, há exceções, casamentos que deram certo. E pasmem: ao contrário do que muitos pensam, a performance sexual do casal não segura os relacionamentos. Os “gigantes” que sustentam os pilares da “vida a dois” têm outros nomes: amor, companheirismo, amizade e diálogo. Sem eles, a separação se torna inevitável. É claro que o sexo não está descartado de um bom casamento. Pelo contrário, na opinião de casais, os sentimentos e comportamentos certos aumentam a sintonia na cama. Em resumo, o óbvio: fazer amor, com quem se ama, é muito melhor.



A estilista Edna Martins e o médico Joaquim Martins, estão casados há 51 anos, mas quem os escuta falar um do outro, pensa que estão em lua-de-mel. Segundo ela, na receita de um bom casamento não deve faltar ingredientes como: respeito, amor e companheirismo.



De acordo com ela, o casamento depende de pequenos gestos, como tomar o café da manhã juntos, almoçar e jantar e ainda presentear o outro nas datas comemorativas como Natal, aniversário e Dia dos Namorados. “Nos conhecemos em uma Festa das Neves. Eu só podia ficar na janela, olhando o movimento. Ele então ficou a note toda passando na frente da janela. Depois resolveu parar na calçada e conversar comigo e assim foi por todas as noites de festa. Quando acabaram as festividades, ele começou a passar de carro pela frente da escola. Dias depois deixei ele me acompanhar até perto de casa e depois de três meses começamos a namorar”, relembrou Edna Benevides Martins.



Casada há 51 anos com o médico Joaquim Paiva Martins, ela comenta que ele teve muita força de vontade, porque a marcação por parte de seus pais era muito dura. “Nos primeiros meses de namoro ele ficava na calçada e eu na janela. Depois também fui para a calçada. Quando ele me deu um anel de compromisso, pôde sentar no sofá da sala. Mesmo assim, tinha que chegar às 19h e sair às 21h e eu ainda tinha que bordar e tocar piano e acordeon nesse meio tempo, além de tudo meus pais ficavam na sala”, comentou.



O amor começou quando ela tinha apenas 17 anos, hoje, relembra que também teve que ter muita força de vontade e que o sentimento, mesmo no começo, já era muito grande. “Ele passou três anos fora da cidade, fazendo residência. Nos víamos apenas de três em três meses. Foi uma época que namorávamos apenas por cartas. As tenho até hoje, com folhas amareladas, mas também repletas de sentimentos e histórias, assim como as inúmeras fotos que tenho com ele”, disse.



Para Joaquim Martins, o segredo para viver um grande amor é o respeito, a cumplicidade, a alegria de conviver com a sua amada todos os dias. "Fazemos programas juntos, vamos ao cinema, passeamos, viajamos. Ela é a minha eterna namorada", revela.



Hoje, mesmo com quase 60 anos de convivência, Édna que o amor só aumentou. Tanto que um depende do outro. “Ele trabalha e me liga várias vezes por dia para saber se estou bem e eu também cuido muito dele. É um presente de Deus ter um grande amor”.



Amor a primeira vista



A funcionária pública Tereza Neiva e o empresário Otílio Neiva Júnior estão apaixonados desde que se conheceram em 1982. “Conheci Júnior, no dia de São João nem Taperoá. Foi amor à primeira vista. Quando encontrei-o na festa do clube, bastou cruzar o olhar para sentir o coração disparar. Nesse dia só dançamos e conversamos, nos despedimos sem um beijo sequer. Passados 15 dias, fui surpreendida com sua ligação avisando que estava em João Pessoa,  querendo me encontrar. Era 9 de julho de 1982. Começamos a namorar e casamos em 28 de julho de 1984” revela Tereza com os olhos cheios de paixão acrescentando que no próximo mês eles completarãos 34 anos de casados. “Todos os dias agradeço a Deus por ter me concedido um marido maravilhoso, excelente pai,  que está sempre a dizer que me ama e continua apaixonado, depois de tantos anos de casamento”.



De acordo com Teresa Neiva, o segredo para viver um grande amor é o respeito e a admiração mútua. “É preciso cultivar sempre esse amor, com muito carinho e dedicação, fazendo tudo para que ele não pereça, além de ter consciência de que será necessária renúncia e sacrifício em prol do relacionamento, sem, contudo, se anular”, ensina Tereza. Ela afirma que é importante também falar sempre o quanto o outro é importante para sua vida. “Também é preciso sabedoria e tolerância para enfrentar os problemas que aparecem na convivência diária, fazer exame de consciência e pedir desculpas pelos erros. Deve-se evitar grosserias e agressões, pois nenhum amor consegue suportar a infelicidade que causam. E o mais importante, é ter sempre fé em Deus e só fazer com o outro o que gostaria que ele fizesse com você”, ressalta.



Uma história romântica



Casados há 54 anos, o advogado Eliphas Palitot e sua Adautina Dias vivem como eternos namorados. “Sou completamente apaixonado pela minha esposa. O meu sentimento por ela só aumenta com o passar dos anos. Ela é a mulher mais linda que já vi na minha vida”, revela. Ele conta que moravam em Bonito de Santa Fé, interior da Paraíba, e ele se apaixonou por ela. “Ela era a mulher mais linda que meus olhos já tinha visto e ainda a mulher mais rica. Era a filha do prefeito. E eu, um agricultor. Então mandei uma carta para ela para saber se ela aceitava ser minha namorada. Ela respondeu que sim. Com essa certeza deixei o meu Sertão e fui para o Rio de Janeiro para trabalhar e estudar. Me formei em Direito e a pedi em casamento. Ele revela que o segredo para viver um grande amor é o respeito, o companheirismo, a cumplicidade e, claro viver com muito amor e romance. "Hoje comemoramos todos os dias o nosso amor com dois filhos e quatro netos. Somos muito felizes. Ela é a minha eterna namorada”, revelou o apaixonado Eliphas Palitot que voltou para a terra natal onde vive com a sua rainha.

Relacionadas