quarta, 21 de fevereiro de 2018
Turismo
Compartilhar:

Hotéis podem aderir à energia solar contra a crise

Érico Fabres / 23 de junho de 2016
Foto: Arquivo
O setor hoteleiro da Paraíba pode economizar R$ 12 milhões anuais com adoção de energia solar. A parceria seria realizada entre o Banco do Nordeste, através da linha de crédito FNE Sol e a Associação Brasileira da Indústria Hoteleira – Abih da Paraíba, que realizaram a primeira reunião na terça-feira. De acordo com a presidente da associação, Manuelina Hardmann, a adoção da nova modalidade energética seria uma solução para os constantes reajustes da energia elétrica, além de contribuir com o meio ambiente por se tratar de uma energia limpa. “Um hotel no Rio Grande do Norte investiu R$ 157 mil nos equipamentos para a implantação da energia solar, financiados em cinco anos. Eles pagavam R$ 3 mil mensais em energia elétrica, agora pagam R$ 2,2 mil ao mês para quitar o compromisso com o banco e R$ 800 de energia. Em cinco anos, pagarão só os R$ 800 (corrigidos), economizando os R$ 2,2 mil ao mês”, conta.

ICMS ainda é empecilho para adesão

Para Manuelina, o único empecilho que será negociado com o Governo do Estado, em conjunto com o Banco do Nordeste, é o ICMS, que encarece a implantação. A Paraíba é um dos únicos estados brasileiros que não concedeu isenção para a adesão às energias renováveis. De acordo com Wesley Maciel, superintendente do banco na Paraíba, a substituição da matriz energética na rede hoteleira paraibana pode gerar economia de R$ 12 milhões por ano a um grupo de 50 hotéis que passarem a adotar a energia fotovoltáica (por placas solares) em suas instalações, para uma despesa média mensal de R$ 20 mil por hotel.

O valor economizado na conta de energia, na linha FNE Sol, pode ser utilizado para pagar as parcelas do financiamento. O investimento é de longo prazo, com limite de pagamento de até 12 anos, com um ano de carência. Também o investimento pode ser financiado em até 100% e há bônus de adimplência de 15%.

Relacionadas