quarta, 20 de junho de 2018
Tecnologia
Compartilhar:

Empresas exigem da Ancine a taxação dos serviços da Netflix

Érico Fabres / 24 de abril de 2016
Foto: Divugação
Apesar de a ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura) afirmar que a única inimiga do crescimento das TVs por assinatura seja a crise, após terem perdido quase um milhão de assinantes entre 2014 e o fim de 2015, as operadoras estariam se unindo para pressionar o governo para aprovar certas medidas que visam prejudicar a Netflix, entre elas exigir da Agência Nacional de Cinema (Ancine) a taxação dos serviços, além de cobrança de ICMS pelos estados.

O Brasil é visto como um dos mercados em que a empresa mais cresceu e é amplamente citado como um exemplo de sucesso pelos próprios executivos da multinacional.

As operadoras de TV por assinatura somavam juntas, em 2014, quase 20 milhões de assinantes. Atualmente, são 16,1 milhões, de acordo com dados de fevereiro da Agência Nacional de Telecomunicações. Uma queda de 19,5%. No Estado, são 133 mil usuários. A ABTA afirma que, além da crise econômica, 15 unidades da federação, entre elas a Paraíba, também aumentaram em 50% o ICMS sobre serviços de TV por Assinatura, elevando a alíquota de 10% para 15%, a partir de janeiro de 2016.

Leia Mais

Relacionadas