segunda, 25 de setembro de 2017
Economia
Compartilhar:

Taxa de desemprego atinge 8,1% e assusta até quem possui emprego

Érico Fabres / 10 de julho de 2015
Foto: Divulgação
A taxa de desemprego atingiu 8,1% no trimestre de março a maio, se consolidando na maior desde 2012. No mesmo período do ano passado, o resultado foi 7%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua) divulgada, ontem, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números assustam até mesmo os paraibanos que possuem emprego.

Os dados indicam que o rendimento médio real do brasileiro atingiu R$ 1.863 no período, ficando estável em relação ao trimestre imediatamente anterior, de dezembro a fevereiro de 2015, que foi R$ 1.877. O rendimento do mesmo trimestre do ano passado foi R$ 1.870. Apesar disso, existe o medo da redução da jornada de trabalho e conseqüente diminuição do salário.

Sem variações

Já a massa de rendimento real (total dos rendimentos) recebida em todos os trabalhos para o trimestre encerrado em maio foi R$ 166,1 bilhões. Esse valor não apresentou variação estatisticamente significativa em ambos os períodos de comparação, na avaliação do IBGE.

Os indicadores da Pnad Contínua são calculados por trimestres, com base em informações dos últimos três meses da pesquisa. A taxa do trimestre terminado em maio de 2015 foi calculada a partir das informações coletadas em março, abril e maio de 2015.

Relacionadas