segunda, 16 de outubro de 2017
Economia
Compartilhar:

Pagamento do 13º dos aposentados deve injetar R$ 235,2 milhões na economia da PB

Maurílio Júnior e Nice Almeida / 30 de agosto de 2015
Foto: Arquivo
Pagar contas em atraso, fazer compras novas, movimentar o comércio. É isso que está sendo esperado pelos paraibanos nesse mês de setembro, quando o Governo Federal vai liberar a primeira parcela do 13º dos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O pagamento deve injetar R$ 235,2 milhões na economia do Estado, de acordo com estimativa do próprio INSS.

Os valores têm como base o pagamento da folha de pessoal de julho, que girou em torno do R$ 560 milhões. Salário mais 50% do 13º deve resultar no pagamento de R$ 800 milhões.

Na Paraíba são 698.322 aposentados, contudo, apenas 84% deles recebem o 13º salário. Os outros 16% integram um grupo de beneficentes assistenciais. Para este benefício não é pago o abono.

O impasse

O anúncio de que o Governo Federal iria pagar a primeira parcela do 13º foi feito na última segunda-feira (24) depois de muitas idas e vindas. O adiantamento havia sido suspenso pelo Ministério da Fazenda por falta de recursos e seria quitado em dezembro.

O ministro Joaquim Levy chegou afirmar que iria liberar o pagamento de 25% do valor total do 13º em setembro e 25% em outubro, porém, a presidente Dilma Rousseff voltou atrás e decidiu aplicar a medida.

A lei prevê o pagamento no último mês do ano, mas, desde 2006, o governo federal vinha permitindo o repasse de metade do valor na folha de agosto.

Os outros 50% do benefício serão liberados normalmente em novembro.

Relacionadas