quarta, 20 de junho de 2018
Economia
Compartilhar:

Inadimplência bate recorde e chega a R$ 239 milhões

Érico Fabres / 17 de maio de 2016
Foto: Arquivo
O volume de dívidas de água, luz e gás atrasadas bateu recorde em março, ao atingir 17,9% dos R$ 239 milhões (cerca de R$ 42,8 milhões) de pendências financeiras no país, de acordo com dados do birô de crédito Serasa Experian divulgados ontem.

Os números têm feito com que Energisa e Cagepa apertem a cobrança, que está sendo feita em questão de poucos dias, através de contato telefônico.

De acordo com o Marcos Santos, secretário do Procon-JP, o procedimento é legal, podendo ser feito até no dia seguinte após o vencimento se o pagamento não for registrado.

É o maior nível registrado pelo segmento desde junho de 2014, quando o levantamento começou a ser feito. Em março do ano passado, essas contas somavam 15,1% das dívidas em atraso. O aumento do atraso dessas dívidas reflete o agravamento da crise econômica, de acordo com Luiz Rabi, economista da Serasa. Isso porque o consumidor costuma pagar essas contas em dia para não ter o serviço suspenso.

O segmento com mais atrasos em março foi o de bancos e cartão de crédito, que respondeu por 27,2% do valor total da inadimplência no mês. No mesmo mês de 2015, o percentual era de 30,7%. A terceira colocação das dívidas atrasadas ficou com o setor de telefonia, com 15,1% do total. Em março de 2015, esse segmento respondia por 16,5% das pendências financeiras.

 

Leia Mais

Relacionadas