quinta, 20 de setembro de 2018
Economia
Compartilhar:

Gasolina e cerveja em promoção: crise força negociação e leva preços para baixo

Edson Verber / 20 de abril de 2016
Foto: Rafael Passos
Concorrência entre os postos revendedores de combustíveis e queda nas vendas fez o preço do litro da gasolina recuar 1,41%, no final de semana, passando de R$ 3,54 para R$ 3,49, em promoções que devem prosseguir até que as distribuidoras mantenham o desconto no atacado. Os postos que baixaram – desde sexta-feira 15/04 - estão nas Avenidas Beira Rio e próximo do Lactário da Torre.


Já em grande parte das barracas das praias de Cabo Branco e Tambaú, parceria com as fábricas viabilizou - desde o início de abril - promoções que fizeram os preços caírem mais de 50%, sendo o mais em conta o da marca mais antiga do mercado, a Brahma Chope, que despencou de R$ 7,00 para R$ 3,49. Causa: super oferta e queda nas vendas, face baixa estação e crise.


O garçom da barraca A Pagodeira, localizada na frente do Sesc Cabo Branco, Antônio Serafin, disse que “desde o início do mês, com a queda grande, no movimento de clientes, em mais de 50%, comparando com o ano passado, os donos das barracas fizeram acordo com a fábrica para tentar trazer mais gente pra consumir. Realmente, a gente está vendendo um pouco mais”.


Já o proprietário da barraca vizinha, a Palhoça Cabo Branco, Gustavo de Lima, disse que “as vendas de cerveja aumentaram só que, pra nós, em termos de lucro, ficou na mesma, face a redução dos preços, que leva a diminuição do dinheiro que entra. Nossa saída, em termos de melhora, só deve ocorrer lá para o mês de novembro, com a chegada de mais turistas”.




Mais fábricas


 


Maior produção ocorre porque, atualmente, o Nordeste já se equiparou ao Sudeste em números de fábricas, com 17 unidades. As unidades estão distribuídas da seguinte maneira: Bahia e Pernambuco quatro cada um, Ceará três, Maranhão duas; e Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba e Sergipe, uma pra cada um.




Gasolina


 


Único a se dispor prestar entrevista à reportagem, Marconi Moraes, da Rede Expressão, garantiu que “conseguimos um desconto junto ao nosso fornecedor e, dentro da nossa filosofia de faturar mais com volume de vendas, baixamos o preço da gasolina em cinco centavos. Isso é muito significativo, face ao volume de vendas diário, de milhares de litros”.


Sobre o futuro do mercado, disse que “é imprevisível, pois existem contextos em que o Brasil está envolvido. O local, com um impeachment da Presidente em andamento, sem se saber o desfecho. E um internacional com oscilação do preço do barril do petróleo, que depende, também, da economia mundial. Temos que esperar pra vê”.




EVOLUÇÃO DOS PREÇOS: em dezembro, na crise de abastecimento, o litro chegou a ser vendido por R$ 4,15; em 11/02 – entre R$ 3,54 e R$ 3,79; em 24/02, entre R$ 3,48 e R$ 3,81; e 29/03, última pesquisa do Procon-JP, entre 3,53 e R$ 3,79; atualmente, entre R$ 3,49 e R$ 3,79.


CERVEJA: uma das causas pra queda nos preços está nos dados do IBGE, pois o Nordeste teve aumento de participação na produção nacional de cerveja de 26,2%, enquanto no país foi de 14,3%, em 2015

Relacionadas