segunda, 16 de outubro de 2017
Economia
Compartilhar:

Preço do condomínio sobe 4,5% na Paraíba

Edson Verber / 21 de agosto de 2015
Foto: Arquivo
Em seis meses, o crescimento foi de 4,5% em comparação com o primeiro semestre de 2014, na capital paraibana. Em São Paulo o crescimento foi de 0,22% e, no acumulado de seis meses, 5,41%, superior ao mesmo período do ano anterior, que registrou 0,83%.

A informação é do presidente do Secovi-PB (Sindicato da Habitação), Inaldo Dantas, que destacou o fato de a Paraíba não possuir uma pesquisa própria sobre o tema. No entanto, ele disse que “São Paulo realiza pesquisa levando em consideração os mesmos itens de custos para todo Brasil, como reajustes salariais, de água, energia etc.”

No caso da Paraíba, prosseguiu Dantas, como os custos são menores, os percentuais do Icon também são abaixo da Região Metropolitana de São Paulo, devendo ficar na casa, respectivamente, de 0,19% e 4,5%, para o mês de julho e o acumulado dos seis meses.

Sobre as perspectivas do setor, diante do quadro da crise econômica, com reajustes de tarifas públicas, Inaldo Dantas disse que está otimista, pois os reajustes das tarifas públicas, com destaque para a energia, já ocorreram.

Aumento acumulado

No acumulado de 12 meses - de agosto de 2014 a julho de 2015 -, houve um aumento de 10,90%, percentual acima do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), que foi de 6,97% nesse mesmo período, conforme apurou a Fundação Getúlio Vargas.

“Diante da alta acima da inflação observada nas tarifas, mais do que nunca, o controle das contas condominiais é mandatório para síndicos e administradoras, a fim de evitar que o orçamento seja insuficiente para as despesas ordinárias”, afirma o vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios, Hubert Gebara, que destaca a importância do Icon como uma ferramenta importante para síndicos e administradoras acompanharem a evolução dos custos dos condomínios.

Relacionadas