Acesso

Economia
Compartilhar:

Custo de vida está mais caro em JP; habitação, serviços pessoais e transportes são os vilões

Érico Fabres / 14 de agosto de 2015
Foto: Arquivo
Pesquisa do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme) apontou um acréscimo de 0,52% no Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da cidade de João Pessoa em julho. Com isso, o percentual do custo de vida acumulado no ano ficou em 6,12% e nos últimos doze meses em 9,15%. Dos sete grupos que compõem o estudo, dois tiveram seus preços em decréscimo, um se manteve estável, enquanto quatro tiveram acréscimo de valores.

As baixas aconteceram no Artigos de Residência, de -1%. O saldo negativo foi influenciado principalmente pelos decréscimos de preços médios nos móveis (7,04%), embora tenha apresentado aumentos nos itens de cama, mesa e banho (4,05%), eletrodomésticos e equipamentos (3,91%) e utensílios e enfeites (1,09%).

No item Alimentação, os maiores quedas de preços médios ocorreram nos seguintes itens: hortaliças e verduras (11,09%), leite e derivados (3,40%), farinhas, féculas e massas (2,01%), óleos e gorduras (2,00%) e frutas (0,95%). Os aumentos de preços foram registrados nos itens: pescado (14,50%), alimentação fora do domicílio (4,27%), panificados (3,14%), frango e ovos (2,74%), carnes frescas e vísceras (2,03%), açúcares e derivados (1,69%) e sal e condimentos (1,26%).

Já o grupo Artigos de Residência, a variação negativa sofreu influência, em especial, da queda de preços médios de móveis (7,04%); apesar de grupo ter registrado aumentos em itens, como: cama, mesa e banho (4,05%) e eletrodomésticos e equipamentos (3,91%).

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba

Relacionadas