terça, 25 de setembro de 2018
Economia
Compartilhar:

Crise amplia venda a crediário e restrição dos consumidores pode ser explicação

Ellyka Akemy / 11 de maio de 2016
Foto: Nalva Figueiredo
O crediário é o modelo mais antigo de instrumento de crédito utilizado no Brasil. Porém ainda não tem um órgão que consolide dados do número de operações e do faturamento desse setor. A MultiCrédito, empresa especialista na análise de crédito e no fornecimento de soluções para pagamentos realizados por meio de crediário e de boletos, afirma que o aumento da restrição de crédito causado pela crise econômica e a grande quantidade de pessoas desbancarizadas têm feito muitos brasileiros recorrerem novamente ao crediário.

“A tendência para este ano é que o consumidor tenha menor capacidade de pagamento, e o crediário é considerado uma ferramenta fundamental para o varejo. Ele cobra juros menores se comparado a bancos, e oferece um consumidor menos inadimplente e endividado”, analisou o vice-presidente comercial da MultiCrédito, Flávio Peralta.

Segundo levantamento da empresa, quem mais utiliza esse modelo de crédito no Brasil são as mulheres solteiras, sem filhos, que têm entre 21 e 30 anos e compram produtos entre R$ 50 até R$ 199.

A pesquisa analisou os hábitos de compra de 1.168 consumidores que procuraram o serviço de renegociação de dívidas entre os meses de dezembro de 2015 a fevereiro de 2016. Elas representavam 75,3% do total de entrevistados. A principal causa para a inadimplência foi o descontrole financeiro.

 

Relacionadas