segunda, 16 de outubro de 2017
Economia
Compartilhar:

Aposentados e pensionistas ficam sem parcela do 13º salário

FolhaPress / 15 de agosto de 2015
Foto: Arquivo
O governo está buscando uma alternativa para autorizar o pagamento de parte do 13º salário para aposentados e pensionistas do INSS. Com o aperto no caixa, a presidente Dilma Rousseff ainda não decidiu se vai ou não soltar um decreto autorizando o pagamento.

Caso o governo não antecipe o benefício, será a primeira vez em nove anos que os beneficiários ficarão sem o adiantamento do salário. A expectativa é que uma decisão saia até a próxima semana.

Apesar da decisão final não ter sido tomada, um indício de que o pagamento não deve ocorrer neste ano está no fechamento da folha de pagamento de agosto, que já foi concluída. Em anos anteriores, o fechamento da folha de agosto ocorreu com o decreto já nas mãos do Ministério da Previdência Social. Até o momento, o órgão não tem sinalização sobre essa decisão.

Tecnicamente, o INSS poderia realizar pagamentos ainda em agosto, desde que o decreto saia nos próximos dias. Outro cenário possível é o decreto determinar que o adiantamento seja realizado a partir de setembro.

A lei diz que o pagamento de parte do 13º no meio do ano não é obrigatório. Essa prática começou em 2006, após acordo firmado com entidades representativas de aposentados e pensionistas.

De acordo com a Previdência, esse acordo tinha validade até 2010, mas o governo optou por continuar antecipando os recursos, como uma forma de ajudar a manter a economia aquecida.

A reportagem apurou que o governo ainda tenta achar uma solução para o impasse, mas o cenário atual não é favorável para os beneficiários do INSS. A equipe econômica reconhece as dificuldades de recursos para realizar a operação.

O governo considera a dificuldade como mais uma evidência da importância em aprovar o projeto de reoneração com a maior celeridade possível. A proposta aguarda votação no Senado.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba

Relacionadas