segunda, 16 de outubro de 2017
Economia
Compartilhar:

Efeitos da luz: tarifa de energia aumenta e paraibanos vão pagar 10,17% mais caro

Redação / 25 de agosto de 2015
Foto: Arquivo
O paraibano vai sentir, mais uma vez, os efeitos da luz. A partir de sexta-feira (28) as contas de energia serão feitas com um reajuste de 10,17% para os consumidores residenciais (Classe B1). O reajuste, proposto pela Energisa Paraíba Distribuidora de Energia S/A, foi aprovado na manhã desta terça-feira (25) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) durante Reunião Pública. Os novos valores serão aplicados  para 1,3 milhão de unidades consumidoras localizadas em 216 municípios de Paraíba. Para as indústrias o reajuste será de 11,47%.

O gerente da Energisa Paraíba, Rainilton Andrade, disse que o reajuste já estava previsto. "Esse aumento está previsto no contrato de concessão da Energisa. Ele prevê os encargos dos custos. As contas que vencerem a partir de 28 terão reajuste", falou.

Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baix a renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Ao calcular o reajuste, a Agência considera a variação de custos que a empresa teve no ano. O cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide o IGP-M, e outros custos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada, encargos de transmissão e encargos setoriais.

Mais informações sobre os reajustes tarifários podem ser consultadas no endereço eletrônico www.aneel.gov.br, perfil espaço do consumidor, no link Conheça a sua conta de luz.

Relacionadas