segunda, 20 de novembro de 2017
Show
Compartilhar:

Ritmos africanos no Ateliê Elioenai Gomes neste sábado

Renata Escarião / 19 de março de 2016
Foto: Divulgação
Uma oficina dos ritmos de coco da Nação da Xambá e show em parceria com o grupo Raízes marcam a passagem do grupo pernambucano Bongar por João Pessoa. A programação acontece no Ateliê Elioenai Gomes onde, hoje, o grupo oferece uma oficina dos ritmos de coco, às 10h e 14h, e amanhã, às 16h, integra o tradicional pôr-do-sol multicultural, realizando show especial com abertura do grupo Raízes.

O Bongar é composto por seis jovens integrantes do terreiro Xambá, um dos cultos afro-brasileiros mais tradicionais de Olinda, do Quilombo do Portão do Gelo. Tem como propósito levar aos palcos a tradicional Festa do Coco da Xambá, realizada na comunidade há mais de 40 anos. O grupo tem um trabalho voltado para a preservação e divulgação da cultura pernambucana e a formação musical de seus integrantes tem origem no universo popular, especificamente da comunidade religiosa Xambá.

Sua forte musicalidade, advinda de diversas influências musicais vivenciadas nos cultos afro-brasileiros, principalmente da linhagem Xambá, é herança deixada desde a infância aos integrantes do Bongar. Os mais velhos ensinaram os toques, as loas e as danças durante as festas da Casa Xambá. O grupo apresenta em seu repertório diversos cantos que contam os mitos de seus orixás. Músicas como ‘Ogun’, ‘Areia eu Vim de Longe’ e ‘Salve Salve’ são parte dos cocos que serão apresentados no pôr-do-sol.

O grupo Raízes, com sede no Ateliê, igualmente faz a abertura do show trazendo outros cantos e histórias da cultura afro-indígena.

Fundado em 2004, o Ateliê Multicultural Elioenai Gomes é uma instituição que desenvolve ações sócio-culturais centradas no processo de humanização da população do Varadouro, bairro do Centro Histórico de João Pessoa, Paraíba, utilizando a arte como ferramenta de inclusão social produtiva e de cidadania.

Relacionadas