quinta, 19 de outubro de 2017
Cultura
Compartilhar:

Pernalonga, o coelho mais famoso da animação, completa 75 anos

Renato Félix / 29 de julho de 2015
Foto: Arquivo
Há 75 anos, um certo coelho dizia a um certo caçador pela primeira vez: “What’s up, doc?” (ou “O que é que há, velhinho?”). Era o nascimento do Pernalonga como o conhecemos, no curta A Wild Hare (1940), dirigido por Tex Avery, que tem seu cinquentenário de estreia esta semana.

A Warner vinha trabalhando há alguns curtas com um coelho que se desvencilhava espertamente de caçadores, mas eram protótipos do que viria a ser o Pernalonga, formado visualmente e psicologicamente neste curta de Avery.

O coelho se tornou através dos anos uma das maiores estrelas dos cartoons e do cinema como um todo. Suas obras-primas estão nos curtas para o cinema laçados entre 1940 e 1964 pelo departamento de animação da Warner Bros., ainda hoje reprisados pela TV e disponíveis em home video.

Mas o coelho migrou para os longas-metragens (como Space Jam – O Jogo do Século, de 1995, em que seu nome aparece nos créditos em pé de igualdade com o astro do basquete Michael Jordan, com quem contracena) e para novas produções na TV (a melhor delas é O Show dos Looney Tunes, de 2011, em que divide uma casa com Patolino).

Não é possível definir um homem como o criador do Pernalonga, mas há como apontar aqueles que foram cruciais para seu desenvolvimento e que entregaram os melhores momentos do coelho no cinema (veja o quadro nesta página).

Talvez o coelho não fosse um sucesso tão grande se não houvesse Mel Blanc para dar-lhe uma voz. Blanc definiu o sotaque do Brooklyn para o coelho nova-iorquino. E, após vários testes, descobriu que só mastugar cenouras soavam como mastigar cenouras. Ele era alérgico, mas enfrentou com bravura o desafio. Blanc morreu em 1989 e Jeff Bergman é a voz atual do coelho.

No Brasil, Pernalonga teve vários dubladores. Ary de Toledo fez a voz do coelho para a Cinecastro nos anos 1960. Mário Monjardim o dublou na Herbert Richers, nos anos 1970. E atualmente a voz é de Alexandre Moreno.

Relacionadas