terça, 25 de setembro de 2018
Música
Compartilhar:

Vinte anos de ‘girl power’: fenômeno Spice Girls duas décadas depois

André Luiz Maia / 08 de julho de 2016
Foto: Divulgação
Há duas décadas, o público do mundo inteiro tinha apenas uma questão na cabeça: o que você realmente quer? Os versos da divertida e despretensiosa "Wannabe", lançada há exatos 20 anos pelas Spice Girls, grudava feito febre na cabeça (não só) dos adolescentes, criando uma legião de fãs.

Era o início da era "girl power", termo que o quinteto britânico usava para definir sua atitude, trazendo algo que já havia sido trabalhado por outros artistas antes (como Madonna) – o empoderamento feminino –, mas nunca de maneira tão cativante para a parcela adolescente da população.

Como sonoridade fácil e letras que iam direto ao ponto, obedecendo os cânones do pop da época, o fenômeno tinha tudo para ser mero hit sazonal, mas o legado que elas deixam para a música pop mundial vai além da música. Victoria Adams (agora Beckham, após o casamento com o jogador-modelo-sex-symbol inglês), Mel C, Mel B, Emma Bunton e Geri Halliwell se tornaram ícones da cultura britânica nos anos 1990 e se globalizaram.

Embora fossem belas e atendessem aos padrões estéticos vigentes, a forma como se apresentavam era diferente. As temáticas das letras enfatizavam amizade – ou sororidade, se quiser usar um termo do feminismo – e a tomada de decisão do próprio destino, ao invés de entregá-lo nas mãos da pessoa amada. Algo que hoje parece comum, mas que para a época era paradigmático. Talvez isso explique a longevidade do fenômeno, que foi tão forte que versos de "Wannabe" foram citados em um discurso no parlamento inglês, na época.

A variedade dentro do grupo também chamava a atenção dos adolescentes. Antes mesmo das Destiny's Child, Mel B já representava as negras em um grupo feminino ultrapopular, sem estar em papel de mera coadjuvante. Também tinha a ruiva, a morena e a loira, tendo cada uma delas com uma personalidade que as distinguia da outra. Ou seja, era muito fácil para as meninas se identificarem de algum modo com as Spice Girls.

O grupo se desfez oficialmente em dezembro de 2000, dois anos depois da saída de Geri Halliwell. Depois disso, cada uma seguiu caminhos distintos. Victoria, após uma tentativa fracassada de carreira solo, se dedicou ao mundo da moda e agora a linha de roupas da cantora virou queridinha de famosas como Kate Middleton. Geri, a primeira a sair, tentou carreira solo, mas também não conseguiu se manter, mesmo destino de Mel B, que só conseguiu participações pontuais em reality shows.

Musicalmente, as que se saíram melhor foram Mel C, que até hoje faz shows regulares na Europa com suas músicas autorais, e Emma, elogiada por trabalhos que misturavam soul e até bossa nova.

Leia Mais

Relacionadas