quarta, 21 de fevereiro de 2018
Música
Compartilhar:

Cordelista José Pedro Lima se inspira no combate ao vírus da zika

André Luiz Maia / 28 de junho de 2016
Foto: DIVULGAÇÃO
O cordelista José Pedro Lima, que desde 2006 produz literatura de cordel, alcançou a marca de 330 publicações. Uma delas chamou a atenção pela temática curiosa: o vírus da zika.

Em Zika Zero, inspirado no jogo homônimo criado pelo Ministério da Saúde, ele conscientiza os leitores sobre a importância de se prevenir contra o vírus e elenca todas as formas de evitar a proliferação da doença em rimas e estrofes.

“Existem onze maneiras / Do tal zika combater / Preste bastante atenção / É fácil de aprender / Nunca deixe água parada / Manter a caixa fechada / Assim podemos vencer”, são os versos iniciais da publicação de oito páginas.

Esse é apenas um de seus livretos de cordel, criado com base nas ideias que vê pela TV, ouve nas ruas e em conversas com amigos e vizinhos.

Outra inspiração frequente de José Pedro é o trabalho do chargista Luzardo Alves, que empresta sua criatividade para as páginas do jornal Já, do Sistema Correio – que também foi tema do cordel de número 130.

A ideia de começar a escrever cordéis surgiu após uma reportagem realizada em Barra de Gramame, local onde mora. Ao ser entrevistado por uma repórter sobre as péssimas condições da estrada – “continua ruim até hoje”, ressalta –, ele mostrou alguns versos que tinha escrito falando da situação.

“Ela gostou muito e disse que eu deveria investir nisso. Foi aí que eu me motivei a fazer mais. Fiz cursos de cordel e comecei a publicar de forma independente”, conta o cordelista.

Como uma espécie de cronista da vida cotidiana, ele se inspira em diversas temáticas, como a política. “Minha gente é muito triste / O que nós estamos vendo / Em cada canto das ruas / Tem gente honesta morrendo”, são versos de seu cordel mais recente, o de número 330, intitulado Os Três Delatores da Lava Jato (Depois de Entregar Todo Mundo Estão Livres e Soltos para Voar).

Relacionadas