Acesso

Literatura
Compartilhar:

Um ano sem Ariano e ele vai ganhar versão em quadrinhos

Renato Félix / 23 de julho de 2015
Parecia que ele viveria para sempre: que sempre tinha estado aqui e nunca iria embora. Mas Ariano Suassuna, um dos maiores escritores brasileiros e um tesouro que o paraibano gosta, com justiça, de ostentar morreu em 23 de julho de 2014. Mas o autor de Auto da Compadecida e Pedra do Reino continua muitíssimo vivo através de sua obra – com perdão do clichê.

A lembrança da data fica por conta do lançamento de Ariano Suassuna em Quadrinhos, mais uma edição da série da Editora Patmos sobre ícones hiostóricos e culturais paraibanos com suas histórias contadas em HQ (já saíram edições sobre Augusto dos Anjos, José Lins do Rêgo, Pedro Américo e Epitácio Pessoa).

Desta vez, o roteiro é do jornalista e historiador Bruno Gaudêncio, com desenhos de Megaron Xavier. A obra será lançada no dia 8 de agosto em João Pessoa, e no dia 31 terá lançamento em Olinda (o pai do Movimento Armorial viveu boa parte da vida em Pernambuco).

A HQ aborda a infância trágica (com a morte do pai, o governador João Suassuna), a relação com Taperoá e as raízes culturais nordestinas e a formatação de sua obra, de importância nacional.

Relacionadas