domingo, 19 de novembro de 2017
HQ
Compartilhar:

Quadrinhos clássicos são relançados em volume único

Renato Félix / 13 de outubro de 2017
Foto: Reprodução
O título pode parecer presunçoso, mas é isso mesmo: Os Maiores Super-Heróis do Mundo reúne os maiores super-heróis do mundo. A linha de frente da DC Comics – os primordiais Super-Homem, Batman e Mulher-Maravilha – mais o segundo escalão da editora, que também é bem forte (Capitão Marvel, Lanterna Verde, Flash, Arqueiro Verde, etc).

Reunião de heróis não chega a ser novidade, mas o diferencial desta publicação luxuosa em capa dura é que ele reúne seis álbuns escritos por Paul Dini (um dos responsáveis pelas cultuadas animated series do Batman, Super-Homem e da Liga da Justiça) e Alex Ross, artista que já havia trazido a esses personagens um realismo nunca visto em páginas na minissérie Reino do Amanhã.

Na verdade, esta é uma segunda edição do álbum que a Panini lançou em 2008. Os álbuns originais começaram celebrando os 60 anos dos personagens mais icônicos da DC. Eram histórias especiais que procuravam evocar elementos mais pessoais e complexas dos heróis. Eram inclusive narradas em texto e em primeira pessoa, com quase nenhum diálogo direto.

Assim, Super-Homem tenta enfrentar um terrível inimigo, a fome no mundo, em Paz na Terra (1999). Batman tem que lidar com uma criança entrando na criminalidade em Guerra ao Crime (1999). O Capitão Marvel precisa ajudar crianças doentes, algo que seus superpoderes não podem ajudar em O Poder da Esperança (2001). E a Mulher-Maravilha refletia sobre sua identificação ou não com as pessoas comuns em O Espírito da Verdade (2001).

Esses quatro álbuns forma lançados no Brasil entre 1999 e 2002, pela Abril, em tamanho gigante (33 x 24 cm). Mais dois álbuns saíram nas mesmas dimensões, pela Panini: um só com as apresentações de outros personagens da Liga da Justiça, nos moldes das páginas iniciais dos álbuns anteriores (Origens Secretas, 2003) e uma história da Liga, narrada de forma mais tradicional, inclusive com balões (Liberdade e Justiça, 2004).

Reunidos, os álbuns compõem uma bela declaração de amor aos heróis da DC, e seus aspectos mais icônicos. O roteiro de Dini casa com perfeição com a arte magistral de Ross, digna de admirar por muito tempo. Por exemplo, na incrível cena do Super-Homem descendo sobre o Rio de Janeiro.

Relacionadas