quarta, 20 de setembro de 2017
Cultura
Compartilhar:

De Cristo a Hamlet no novo livro de W. J. Solha

Luiz Carlos Sousa / 23 de agosto de 2015
Foto: Arquivo
Poema e problema têm algo em comum além da rima? Para o escritor, ator e artista plástico Waldemar José Solha têm relação íntima e ele demonstra isso no livro “DeuS e outros quarenta PrOblEMAS”, que acaba de lançar pela Penalux. No livro, personagens da História da humanidade como Cristo e Hamlet estão presentes, como, aliás, em quase toda obra de Solha, que nessa conversa com o Correio explica os motivos dessas referências que ele explica como “São obras que, além de nos tocarem fundo pela ressonância de seus dramas em nós, são textos de grande beleza”.

A poesia lhe chegou tarde?

- Não. Quando cheguei a João Pessoa, depois da produção do filme O Salário da Morte, lá em Pombal, estava quebrado, mas não podia parar. O que eu poderia fazer, sem despesa? Escrever. Passei a trazer papeis usadosdo Banco do Brasil, onde trabalhava, eno verso deles, fiz uma série de poemas , até que me perguntei “ Mas quem, diabo, vai querer ler isso?, e parei. Foi exatamente quando, me ouvindo contar as histórias que vivera no sertão, incluindo  o filme, meu chefe, Marcos Aguiar, me disse que se eu fizesse um livro sobre aquelas coisas, ele o compraria. Aquilo pesou. Danei-me, então, a passar meus “causos” para o papel e acabei criando um personagem, meu alter ego, que chamei de Israel, nome hebraico que significa O que lutou contra Deus e o venceu.  De repente vi que estava dizendo as mesmas coisas, em essência, que já dissera nos poemas.

Leia a integra da matéria na edição deste domingo (23) do Jornal Correio da Paraíba. 

Relacionadas