terça, 18 de dezembro de 2018
Cinema
Compartilhar:

Sequência de Branca de Neve e O Caçador traz o antes e depois do filme original

André Luiz Maia / 21 de abril de 2016
Foto: Divulgação
"Ensanduichando" seu predecessor, O Caçador e a Rainha do Gelo chega com a difícil missão de dar continuidade à história de Branca de Neve e o Caçador, contando eventos que precedem e sucedem os acontecimentos do primeiro filme. Com críticas negativas, o filme entra em cartaz hoje nos cinemas brasileiros e americanos.

Apesar da repercussão, o elenco de primeiro escalão chama a atenção. Charlize Theron (a Imperatriz Furiosa de Mad Max: Estrada da Fúria) e Chris Hemsworth (Thor) reprisam os papéis de rainha Ravenna e Caçador, respectivamente.

Na nova produção, acrescentam-se os nomes de Jessica Chastain (A Hora Mais Escura), na pele de Sara, e Emily Blunt, que vive Freya, a Rainha do Gelo, inspirada nos contos de Hans Christian Andersen que, por sua vez, trabalhou com a mitologia nórdica para basear a história, também usada para desenvolver a personagem Elsa, do gigantesco sucesso da Disney, Frozen.

Antes de se tornar a grande vilã que conhecemos em Branca de Neve e o Caçador, a rainha Ravenna governava seu reino com justiça e parcimônia. No entanto, tudo mudou quando sua irmã Freya deu à luz a uma menina que, de acordo com um espelho mágico, nasceu destinada a tomar o seu posto de mais bela do reino. Sua fúria culminou no assassinato da criança, o que deixou Freya em profunda depressão.

Antes de Ravenna ser derrotada pela Branca de Neve, Freya fugiu para o deserto, onde construiu um Castelo de Gelo. Lá, ela treinou um exército de caçadores assassinos. Quando ela descobre que o Caçador (Chris Hemsworth) e Sara (Jessica Chastain) se apaixonaram, ela os expulsa e os faz acreditar que eles nunca mais irão se encontrar.

Ao descobrir sobre a morte de Ravenna, Freya começa uma busca pelo espelho mágico. Só que Ravenna ressuscita, fazendo com que os rebeldes Eric, o caçador, e Sara, precisem lutar mais uma vez contra os poderes da grande vilã.

Entre os dois filmes, a diferença está, principalmente, na condução. Sai de cena Rupert Sanders e entra o estreante Cedric Nicolas-Troyan, responsável por chefiar o departamento de efeitos visuais do primeiro filme. Para a crítica, ele não soube delinear bem a linha cronológica, tornando a narrativa confusa.

As outras estreias da semana

“EM NOME DA LEI”

Brasil, 2015

Direção: Sergio Rezende

Elenco: Paolla Oliveira, Mateus Solano, Chico Diaz. Um jovem juiz quer desmontar um esquema de contrabando e conta com a ajuda de uma procuradora, pela qual se apaixona.

“MILAGRES DO PARAÍSO”

Miracles from Heaven. EUA, 2016

Direção: Patricia Riggen

Elenco: Jennifer Garner, Kylie Rogers, Queen Latifah. Depois de um acidente, uma criança doente afirma ter visto o paraíso e descobre que está curada.

“NO MUNDO DA LUA”

Atrapa La Bandera. Espanha, 2015

Direção: Enrique Gato.

Um milionário ganancioso quer colonizar a Lua, apagando todos os vestígios que os astronautas da Apollo XI deixaram. Mas um jovem surfista quer impedir isso.

Relacionadas