quinta, 22 de fevereiro de 2018
Cinema
Compartilhar:

Cine Banguê exibe cinco filmes sobre diversidade a partir deste sábado

André Luiz Maia / 23 de setembro de 2016
Foto: Divulgação
Representatividade. A palavra resume os sentimentos de diversos segmentos da sociedade que lutam pelo fim dos preconceitos quando se referem à cultura. Lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e os chamados queer – que transcendem as convenções sociais de gênero – querem se ver retratados em músicas, clipes, peças de teatro e filme, querem contar suas histórias. Algumas delas podem ser conferidas a partir de amanhã na LGBTs em Cena – I Mostra Banguê de Diversidade Sexual, no Cine Banguê do Espaço Cultural.

Apesar disso, a mostra não é voltada apenas para os LGBTs, mas sim para qualquer pessoa. Uma peça chave para acabar com preconceitos é a empatia, o respeito pelo outro. Com isso em mente, a Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana (Semdh)e a Fundação Espaço Cultural (Funesc) decidiram criar a mostra.

"A ideia surgiu após a realização do lançamento do documentário Meu Nome é Jacque (de Angela Zoé) no Cine Banguê. A temática da diversidade sexual toca em questões como a violência e a homofobia que se apresentam como um problema social. Nesse contexto, uma mostra de cinema com filmes que tem o tema da diversidade sexual como fio condutor busca dar visibilidade à cena LGBT pela perspectiva de vários olhares", explica a diretora da Unidade de Cinema da Funesc, Cristhine Lucena.

A curadoria para escolha dos filmes foi feita em parceria com a Semdh e tem como principal proposta contemplar todos os segmentos do movimento LGBT, trazendo a visão de diretores brasileiros sobre o tema. "Pensamos em longas-metragens nacionais que trouxessem um panorama contemporâneo", comenta Cristhine. Para as próximas edições, a ideia é incluir curtas-metragens, inclusive paraibanos.

Um ponto importante a ser levantado: todas as sessões são gratuitas. Isso se deve, principalmente, à iniciativa dos realizadores dos filmes, que liberaram as cópias gratuitamente. "A mostra traz filmes de relevância no cinema brasileiro, com nomes importantes na história do cinema nacional, a exemplo de Helena Ignez, musa do Cinema Marginal, que agora assina a direção do filme Ralé", explica a diretora de cinema Funesc.

Mostra Banguê da diversidade sexual

Amanhã e domingo, às 14h e 16h, e segunda, às 20h30. No Cine Banguê (Espaço Cultural, R. Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho, João Pessoa).

Entrada franca

Leia Mais

Relacionadas