segunda, 16 de julho de 2018
Cultura
Compartilhar:

Cine Aruanda debate cinema francês nesta segunda

André Luiz Maia / 06 de maio de 2018
Foto: Reprodução
O cinema francês é um dos mais prestigiados no meio artístico. Por conta disso, o Grupo de Estudos em Estética, Técnica e Sociedade, do departamento de Ciências Sociais da UFPB, promove a partir desta segunda-feira (7) um ciclo de filmes e debates intitulado: "Cinema francófono: estética, poder e relações interculturais”.

Para a abertura, foi escolhido o filme O Fundo do Ar É Vermelho, com exibição no Cine Aruanda. Depois da projeção, o doutorando em Sociologia Jonas Nascimento (PPGS/UFPE) e o cineasta, pesquisador e ativista Pedro Severien (PE) se unem ao público para promover uma reflexão sobre a obra.

A obra é um documentário histórico dos movimentos revolucionários de 1968, que tiveram grande expressão na França, mas se desdobraram em várias partes do mundo, do regime chinês ao cubano, passando pela Primavera de Praga, até os movimentos estudantis e operários franceses.

Em paralelo à mostra, haverá, de maio a outubro, o Ciclo de Estudos "Estética e poder, cinema relações interculturais", iniciativa que tem como principal objetivo provocar discussões acadêmicas acerca das produções cinematográficas exibidas. municiar a recepção dos filmes da mostra com discussões teóricas. Em maio, serão exibidos os filmes Loucuras de uma Primavera, de Louis Malle, Os Panteras Negras, de Agnès Varda, e Eu, Um Negro, de Jean Rouch. A cada exibição, professores e pesquisadores de várias partes do país discutirão os aspectos sociais e históricos contidos nas produções.

Relacionadas