terça, 25 de setembro de 2018
Artes
Compartilhar:

Artistas paraibanos da arte naif mostram obras na Casa da Pólvora

André Luiz Maia / 28 de setembro de 2016
Foto: Reprodução
O Monumento Casa da Pólvora, no Centro Histórico de João Pessoa, recebe uma exposição sobre arte naïf a partir de hoje. Intitulada Feira no Mundo Naïf da Paraiba, a mostra reúne 28 trabalhos, entre pinturas e gravuras, de vinte e dois artistas paraibanos ou radicados no estado.

A exposição é fruto da parceria entre o Centro Cultural Casa da Pólvora e a Galeria Gamela, localizada em Tambaú, que disponibilizou parte de seu acervo. No repertório, obras de Clóvis Júnior, Alexandre Filho, Madriano Basílio e Geo, premiados na Bienal Naifs do Brasil, promovida este ano pelo Sesc em São Paulo.

Ainda integram o projeto os trabalhos de Analice Uchôa, Mary Silva e Tadeu Lira, Denise Costa, Ivanusa Pontes, Rose Catão, Selma Sanches, Josenildo Suassuna, Francisco Neves, Luiz Tananduba, Adriano Dias, Gina Dantas, Abieser Lima, Célia Gondim e Marby. Também há obras de artistas já falecidos, como José Lucena, Dalva, Irene Medeiros e Isa Galindo. A curadoria da mostra é de Roseli Garcia, proprietária da Gamela.

A arte naïf é caracterizada principalmente como uma corrente estilística que preza justamente pela “arte livre de convenções”. Apesar disso, é possível traçar paralelos entre as obras. Normalmente, são telas com cores vibrantes e clima lúdico, até mesmo infantil – o termo “naïf” vem de ingênuo, em francês, cunhado pelo pintor autodidata Henri Rousseau.

O propósito do movimento era, inicialmente, se contrapor ao academicismo europeu, que exaltava os aspectos técnicos, enquanto o naïf valorizava a subjetividade do artista. No contexto brasileiro, a arte naïf retrata principalmente a vida interiorana, festejos como o São João nordestino e a religiosidade latente que há na região.

‘Feira do Mundo Naif da Paraíba’

Coletiva com 22 artistas

Abertura hoje, às 17h. Na  Casa da Pólvora  ( Ladeira de São Francisco, Varadouro, João Pessoa)

Visitação de segunda a sexta, das 9h às 17h, até 28/10

Entrada franca

Relacionadas