quarta, 21 de fevereiro de 2018

Sony Lacerda
Compartilhar:

Violência atormenta

18 de Janeiro de 2018
A deputada Daniella Ribeiro tem toda razão quando cobra do Governo um plano de segurança que dê uma freada na escalada da violência que atormenta a sociedade nos constantes e quase diários ataques a caixas eletrônicos, agências bancárias e agências dos Correios nos quatro cantos da Paraíba. Constitucionalmente, o Governo do Estado tem a obrigação de garantir a segurança dos cidadãos.

Como se sentir seguro em um Estado onde uma mesma agência é atacada duas vezes em menos de 24 horas, como ocorreu esta semana na cidade de Boqueirão? Cadê a inteligência da polícia? Será que a Polícia da Paraíba não tem competência para acompanhar os passos dessas quadrilhas que atacam bancos, fecham ruas, atacam shoppings e suspendem velórios?

Claro que tem. Mas precisa das condições, que obrigatoriamente terão que ser dadas pelo Governo. A própria Daniella Ribeiro contou, ontem, na visita que fez à redação do Correio, que estava em casa, sozinha, na madrugada do dia 27 dezembro do ano passado, quando despertou ao som de tiros e explosões à agência do Banco do Brasil de Lagoa Seca.

Segundo ela, foi uma madrugada de terror. Ao amanhecer, Daniella telefonou para o prefeito Fábio Ramalho para comentar sobre o assunto. O prefeito, que também mora perto, disse-lhe: “Pensei que estavam destruindo a cidade”. O que Daniella sentiu naquela madrugada foi sentido esta semana duas vezes, pelos moradores da cidade de Boqueirão. Também foi sentido em outras oportunidades, mais de uma vez, por moradores de Itatuba, Ingá e outras cidades da Paraíba.

Vila Vicentina

O secretário de Ciência e Tecnologia da Prefeitura Municipal de João Pessoa, Durval Ferreira, à convite do presidente da Vila Vicentina Júlia Freire, Washington Cardoso, visitou a instituição para conhecer as instalações se comprometeu em adentrar o grupo de defesa da instituição.

Doações

A Vila Vicentina, que atende 68 idosos no total com idades entre 60 a 109 anos, possui profissionais de enfermagem de plantão 24h e se mantém através de campanhas e doações.

Parcerias

Durval Ferreira disse que a visita teve o objetivo de conhecer o funcionamento da casa e estabelecer parcerias em forma de ajuda em prol dos moradores.

Pouco tempo

“É sempre bom conhecer outras realidades. Visitei a Vila Vicentina para firmar parcerias em prol dos moradores além de doar um pouco de tempo aos idosos que tanto precisam de atenção”, disse Durval.

Campanha

“Agora, faço parte do grupo de pessoas que mantém essa instituição em funcionamento através de campanhas e mobilizações. Me coloco à disposição”, acrescentou o secretário.

Disputa entre Wanderley

Em Patos, está decidido: o candidato a deputado estadual pelo ramo Wanderley do prefeito Dinaldinho será seu irmão, Gustavo. A família desistiu da candidatura da esposa do prefeito, Mirna. Sendo assim, Gustavo Wanderley disputará por um lado e terá o primo, Nabor Wanderley, como adversário principal.

Melhor caminho

O vereador Luís Flávio acredita que haverá unidade das oposições na disputa pelo Governo do Estado da Paraíba. Segundo ele, as lideranças do PSDB saberão escolher o melhor caminho.

Faca e queijo

Aliado do prefeito Luciano Cartaxo, Luís Flávio acha que as oposições estão com a faca e o queijo nas mãos. Ou seja: com um pé no Palácio da redenção.

De primeira

Presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira será peça fundamental na campanha de João Azevedo (PSB) ao Governo do Estado. Bandeira é estrategista de primeira.

Coligação

Além do mais, Bandeira disputará uma cadeira na Câmara Federal. Dependendo da coligação que o PPS integrará, ele pode ter êxito no pleito.

Relacionadas