domingo, 18 de fevereiro de 2018

Lena Guimarães
Compartilhar:

Trunfos de Cartaxo

10 de dezembro de 2017
Pouco tempo após a reeleição, o prefeito Luciano Cartaxo começou a percorrer o Estado, colocando em prática estratégia que visa o Palácio da Redenção. Tem se reunido com prefeitos e lideranças locais, mas ao invés de anunciar “adesões” que são percebidas pelos eleitores como “acertos” para compensações futuras, está massificando o que lhe credencia para o novo posto.

A estratégia de Cartaxo é dá aos aliados argumentos para o apoio e ao mesmo tempo alcançar os eleitores. O discurso inclui algumas alfinetadas nos adversários, porque são fundamentais para a repercussão da mensagem.

Neste final de semana ele pregou que “o momento é de generosidade e de inclusão”, que a Paraíba precisa crescer por igual, e que “acabou o tempo da perseguição, em que se governava apenas para os aliados”. Ainda insistiu: “O trabalho que dá resultado é aquele que faz a diferença na vida das pessoas, independente de cores e bandeiras”. Nem precisa dizer que mirava Ricardo Coutinho, com quem polariza o debate de 2018.

Para mostrar do que é capaz, Luciano fala dos programas que marcam sua gestão na Capital e têm impacto na vida das pessoas: a rede de creches que libera as mães para o mercado de trabalho; as UPAs, onde o atendimento é garantido; o Banco Cidadão, programa de empreendedorismo com o qual bateu recorde de oferta de microcrédito; e o programa habitacional, que vai marcar essa reta final.

Luciano teve a sorte de contar com Socorro Gadelha, profissional com larga experiência no setor habitacional, que inclui anos na Caixa Econômica e o comando da Cehap, e que tem conseguido concretizar seus projetos no prazo, tanto que já entregou 6.024 moradias e tem mais 2.844 em finalização, além de projetos em análise para mais três mil.

Antes de 6 de abril, quando terá que decidir se deixa a Prefeitura para tentar o governo, Luciano vai entregar obras emblemáticas como o novo bairro São José. As casas precárias entre a barreira e o rio poluído no limite dos bairros de Manaíra e Cabo Branco, características de favelas, deram lugar a edifícios, e a área está sendo toda urbanizada e iluminada. Vai enriquecer seu discurso, especialmente a parte que ressalta a importância da qualidade de vida.

O momento é diferente e Luciano está evitando os velhos padrões, mas a cada dia deixa mais claro que já tomou uma decisão.

TORPEDO

Além do abuso indecente da corrupção, perceba que coisa maluca: nós acrescentamos o abuso dissimulado da lei. É a lei que viabiliza privilégios. É um estado banhado de privilégios. E o povo brasileiro não aguenta mais.

Do deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), defendendo uma reforma que desonere os cidadãos da conta dos privilégios no Brasil.

Tucanos

Com o apoio dos tucanos paraibanos, o governador Geraldo Alckmin, de São Paulo, assumiu a presidência do PSDB com discurso que antecipa um futuro confronto com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Adversário

Pelo que falou, Alckmin não espera que a Justiça Eleitoral barre a candidatura de Lula. Insistiu que o petista será “condenado” pelas urnas e elencou a herança petista, como desemprego de 15 milhões de brasileiros.

Resgate

Após as denúncias contra Aécio Neves, os holofotes estavam sobre Alckmin e FHC, no esforço para restabelecer a unidade do partido e na definição de estratégia que faça com que o PSDB volte a ser opção para o eleitor.

Água

Após tratativas do senador José Maranhão, o ministro Helder Barbakgi (Integração) renovou convênios para carros-pipa nos municípios que enfrentam falta d’água na Paraíba, entre eles Picuí, informa Antonio de Sousa.

ZIGUE-ZAGUE

+  Com o pedido de demissão do tucano Antônio Imbassahy, o peemedebista Carlos Marun assumirá a Secretaria de Governo e a articulação política.

+  A mudança garantiria novos votos na bancada baiana para a reforma da Previdência, e poderia antecipar a votação do projeto, que está prevista para o dia 18.

Relacionadas