terça, 20 de fevereiro de 2018

Lena Guimarães
Compartilhar:

Sousa no cenário político

06 de Fevereiro de 2018
Na década de 1970 do século XX, o município de Sousa vivia a prosperidade do algodão e tinha dois deputados federais que brigavam, em Brasília, pelos interesses da terra que representavam no Congresso Nacional. O Brasil vivia a ditadura militar. Pela Arena, Sousa tinha Antônio Mariz. Pelo MDB, Marcondes Gadelha. Mariz foi vitorioso para federal em 1970, 1974 e 1978, quando, em vez de disputar mais um mandato, colocou seu nome para o Governo, numa eleição indireta da qual saiu derrotado.

Em 1982, preferiu disputar o Governo novamente, só que por meio de eleições diretas, as primeiras em 21 anos de ditadura. Perdeu. Em 1986, se elegeu federal. Em 1990, se elegeu senador. Em1994, ganhou o Governo. Marcondes se elegeu federal em 1970, 1974, 1978. Em 1982, se elegeu senador. Exerceu o mandato entre 15 de março de 1983 e 15de março de 1991. Depois tentou retomar a vaga de federal, mas só conseguiu em 2006.

Embora não tenha nascido em Sousa, como Marcondes, Mariz fez carreira lá, como prefeito nos anos 1960. Nasceu em João Pessoa. O período vivido pelo dois com mandatos na política contribuiu para elevar a estima da população de Sousa. Depois, há o registro de um sousense que exerceu apenas um mandato de deputado : Inaldo Leitão, eleito em 1998. De lá para cá, a cidade ficou sem representação na Câmara.

Para as eleições deste ano, especulou-se na região a possibilidade de o deputado estadual Lindolfo Pires ser candidato a federal para que Sousa pudesse sonhar novamente com um representante no Congresso.

Mas Lindolfo teria dado demonstrações de que está mais interessado no retorno à Assembleia. Analistas políticos da região dizem que ganha força a possibilidade de que o escolhido do grupo do prefeito Fábio Tyrone, que ainda inclui o ex-prefeito João Estrela e o próprio Lindolfo, poderá Inaldo Leitão, que tem vasta experiência política, administrativa e parlamentar como deputado federal atuante que foi.

A influência de Inaldo em Brasília, fez com que ele ocupase, por articulação própria, a cobiçada cadeira de presidente da poderosa Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Seria bom para Sousa e para a Paraíba o retorno Inaldo Leitão ao cenário político como deputado federal.

TORPEDO

"Nós tivemos um atraso por conta da demora da retirada dos postes pela concessionária de energia local e o Dnit teve que ir à Justiça para que fosse definido um cronograma. [...], mas tudo já foi resolvido e o consórcio responsável disse que depois da retirada dos postes e árvores, esse tempo perdido pode ser recuperado."

Do ministro Maurício Quintella (Transportes), sobre atraso na execução das obras de implantação da terceira faixa na BR-230, entre Cabedelo e João Pessoa.

Ponto positivo

A presença de 12 dos 15 membros da bancada federal paraibana em sua visita, o ministro Maurício Quintella fez questão de enaltecer a unidade parlamentar para a ampliação da obra de infraestrutura viária.

Pioneiro na Atricon

O paraibano Fábio Nogueira, do TCE-PB, será empossado hoje presidente da Asso-ciação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil. Uma das bandeiras defendidas são critérios rígidos para investidura nos tribunais.

Internamente

Após pedido do deputado Hugo Motta, o senador José Maranhão teria marcado para após o Carnaval uma reunião para acertar o passo do MDB na Paraíba. Há quem aposte na desistência da pré-candidatura. Zé rejeita.

Não é 1º de abril

O deputado Veneziano Vital tenta manter a cordialidade a falar dos dirigentes do MDB, porém, não há quem acredite na sua permanência após a janela de troca partidária, em março. O Podemos é a principal aposta.

ZIGUE-ZAGUE



  • Apesar de comandarem partidos antagônicos na Paraíba, os presidentes Jackson Macedo (PT) e Ruy Carneiro (PSDB) mantêm amizade fora da esfera política. Quando a campanha começar, dizem que é outra coisa.




  • O juiz Manoel Abrantes da 77ª Zona Eleitoral rejeitou os embargos de declaração apresentados pela defesa de Ricardo Coutinho e outros na Aije que investiga uso do Empreender-PB nas eleições de 2014.


    Damásio Dias e Equipe Correio - interino


Relacionadas