quinta, 19 de outubro de 2017

Sony Lacerda
Compartilhar:

Segundo plano

15 de julho de 2017
O presidente da República, Michel Temer, começa a passar por situações bastante parecidas com as vivenciadas pela ex-presidente Dilma Roussef, no início do processo de impeachment. A preocupação do peemedebista passa a ser, a partir de agora, com a permanência na cadeira da presidência e não mais com assuntos internos como educação, segurança e saúde.

Até o dia da apreciação, pelo plenário da Câmara dos Deputados, do processo de continuidade, ou não, da investigação sobre a denúncia feita pela Procuradoria Geral da República - o peemedebista é acusado de crime de corrupção passiva -, Temer estará distante dos principais problemas do País. Aí, mora o problema. Não o dele, mas o nosso.

O foco agora será manter o sucesso obtido na Comissão de Constituição e Justiça, que garantiu a aprovação de um relatório que recomenda o arquivamento do pedido. Temer, ‘temendo’ deixar a cadeira mais importante do País, estaria distribuindo ‘presentes’ para todos os lados. Só para parlamentares paraibanos, houve a liberação de emendas no valor de R$ 39 milhões. Até agora, o Governo Federal já desembolsou quase R$ 2 bilhões em emendas para deputados e senadores aliados.

Existe com isso uma inversão de valores. Tudo bem que as emendas serão destinadas a obras nos estados, mas porque existe dinheiro para executar esses pagamentos e não existe para saúde, para educação infantil? É meu povo, como diz “lá em nóis”: Salve-se quem puder!

“Num é possivi!”, mesmo

“Amanheci rindo aqui uns nove quilos de “num é possivi!”: um deputado federal do Psol, Jean Willys, disse que Moro condenou Lula a nove anos de reclusão por causa dos nove dedos do presidente e isso demonstraria o mau-caratismo do juiz. Adoro a internet”. O comentário é do desembargador Márcio Murilo, que eu arremato: passada!

Cortesia

O desembargador Ricardo Porto recebeu, ontem, a visita do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo. Durante o encontro, foram tratados assuntos de interesse da sociedade pessoense, a exemplo da mobilidade urbana.

Admiração

Cartaxo ressaltou que nutre “admiração” pelo trabalho do desembargador que vem realizando um “excelente” trabalho no TJPB.

Moído

Deve se definir até o início da próxima semana se o deputado Tovar Correia Lima se afasta da ALPB para dar vaga a vereadore de João Pessoa, Eliza Virgínia. O prefeito Romero Rodrigues está tentando convencer Tovar.

Justiça

Um protesto pela morte de Anna Sophia vai acontecer hoje, na Praça Bela, nos bairro dos Funcionários II, a partir das 18h. Familiares e amigos pedem justiça.

Legislativo

O presidente do TCE-PB, André Carlo Torres, destacou a importância da capacitação dos vereadores paraibanos através de oficinas no curso “Orçamento Público Municipal e a Constituição Federal”, que será promovido pela Câmara Municipal de João Pessoa. Depois do novo presidente, a Casa vai de vento em polpa!

Riscos 1

Famílias de detentos do Presídio Romero Nóbrega, em Patos, no Sertão do Estado, aumentam o clamor contra dois perigos potenciais: assassinatos dentro da instituição prisional e contágio de doenças.

Riscos 2

Aliás, esse grito de socorro já foi dado em janeiro pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba, que, impactada, inspecionou a cadeia.

Haia 1

A AnoregPB, cuja presidente é Germano Toscano e a Ennor - Escola Nacional de Notários e Registradores vão promover próxima quinta-feira, na Asplan evento sobre Apostilamento de Haia.

Haia 2

Com professores nacionais, as discussões serão sobre Gestão de Qualidade e a MP 759 e Usocapião. Pela manhã e à tarde.

Relacionadas