terça, 25 de setembro de 2018

Sony Lacerda
Compartilhar:

Que vergonha, vereadores!

23 de fevereiro de 2018
A decisão da Câmara Municipal de Pilões, que contemplou o prefeito Iremar Flor (PSB) com R$ 120 mil para tratamento de um câncer nos Estados Unidos, é uma afronta aos cidadãos paraibanos, principalmente aos pobres que têm a doença não têm dinheiro para bancar o tratamento . Ora, se todos os cidadãos são iguais perante a lei, a Câmara de Pilões tem o dever e a obrigação de liberar quantias de igual valor (R$ 120 mil) para qualquer pessoa portadora de câncer raro- como alega ser o do prefeito- viajar aos Estados Unidos para tratamento.

Será que a vida de Iremar Flor é mais importante do que as vidas das outras pessoas portadoras de câncer? Por que o privilégio? Os nove vereadores de Pilões deveriam se envergonhar do que fizeram. E o prefeito, ainda em sã consciência, deveria voltar atrás e devolver o dinheiro tirado dos cofres públicos para seu tratamento.

Quantas pessoas não morrem todos os dias porque têm câncer e, sequer, podem se deslocar a um centro de tratamento mais avançado como João Pessoa, Recife, ou São Paulo? O mais imoral é a justificativa do presidente da Câmara, Francisco Flor de Souza, ao pedido do prefeito Iremar Flor: “A Câmara fez um ato de humanidade”. Fazer atos humanitários ou de caridade com o dinheiro dos outros é fácil. Esse presidente, que é irmão do prefeito doente, deveria ter vergonha de dizer que os R$ 120 mil não farão falta. Aliás, o Ministério Público deveria mover uma ação exigindo a devolução do dinheiro. E o prefeito deveria usar seu plano de saúde ou procurar o SUS.

Será que vai reinar a bondade?

Início dos trabalhos, e lá vamos nós com as pérolas da Assembleia Legislativa. O deputado-suplente Aníbal Marcolino quase ‘chora’, ao apelar para que colegas o deixem no mandato em abril, prazo para que parlamentares em cargos no Executivo voltem à Casa. Apelou, inclusive, à bondade dos companheiros.

Suspenso 1

E por falar em Assembleia, com a sede ainda em reforma, o presidente Gervásio Maia teria decidido suspender o trabalho de assessores. Na Câmara não há espaço e os gabinetes antigos estariam inabitáveis.

Suspenso

Os deputados estão usando a estrutura do gabinete, mas de forma precária. Nem água tem. Foram 60 dias de recesso e a obra ainda deve durar mais 60.

Cadê? 1

Mas, o melhor da manhã de ontem foi o ‘mico’ dos vereadores de oposição na Capital. Disseram ter todas as denúncias do mundo contra o prefeito Cartaxo. Na hora da verdade, sentaram e disseram que fica a “semana que vem”.

Cadê? 2

Ôh! Minha gente! Assim fica difícil porque vocês acabam perdendo a credibilidade. Certamente, essas denúncias não surgiram ontem, né?

Agora vai!!!

Apesar de ser considerado ‘nanico’, o PHS parece enxergar seu lugar ao sol em 2018. É que os descontentes com a vida ‘profissional’, partido e etc, podem baixar por lá até abril. Na lista dos sondados, estariam Branco Mendes, Edmilson Soares, Julys Roberto, e até Lindollfo Pires e Trócolli Júnior. Será que dá???

Causos 1

Já ouviram aquela música/ditado “toca fogo ca...”. Então, é o que anda acontecendo no interior do Estado. Os prefeitos estão com a gota serena e os deputados mais ainda. Segundo a rádio-peão, tá rolando até leilão.

Causos 2

Só para vocês terem ideia, em um município do Sertão, um prefeito mandou recado: “ou eu ou o ex-prefeito”. O deputado pegou ar...

Causos 3

... e mandou dizer ao prefeito: “eu fico com o ex-prefeito”. E olha que prefeito e deputado são da mesma base. O prefeito não contou conversa, tratou de anunciar apoio a outro e desde então andam juntos.

Causos 4

Melhores pessoas: os prefeitos. Melhor época: ano de eleição. É cada situação que a gente vê e cada história que a gente escuta. Pense!!!

Colaboração de Adelson Barbosa dos Santos

Relacionadas