terça, 12 de dezembro de 2017

Pessoa Júnior
Compartilhar:

Preocupante

18 de outubro de 2017
O Auto Esporte ainda não tem nenhum planejamento definido para a próxima temporada. Até agora nenhum membro da diretoria se arriscou em dizer que tipo de investimento será feito para disputar o Campeonato Paraibano de 2018. O silêncio é grande e com isso aumenta a preocupação da torcida que espera por dias melhores, mas sem alimentar muita esperança.

Fica cada vez mais difícil de acreditar que o Auto viverá um novo momento em 2018. Tudo indica que a diretoria está administrando problemas pendentes e por isso mesmo fica impossibilitada de pensar em grandes investimentos. Com isso fica difícil pensar que o time automobilista estará na briga pelo título. Acredito que vai mesmo lutar apenas para se manter na Primeira Divisão.

A verdade é que a diretoria do Auto Esporte não está com respaldo financeiro para formar o time dos sonhos da torcida. Sem a força de grandes patrocinadores e contando apenas com o apoio de alguns abnegados, fica difícil pensar na formação de um grande elenco e com qualidade. Tudo vai acontecer em cima de uma realidade que é cruel para quem quer alimentar o sonho de uma grande conquista.

O tempo está passando e até agora o Auto Esporte não saiu do zero. O quadro é preocupante e até a estrutura da sede, em Mangabeira, ainda está muito acanhada. Seria bom que mais conselheiros se juntassem a diretoria, para que o time automobilista saísse desse marasmo. O torcedor gostaria de algo diferente em 2018, mas acredito que vai encarar um ano de sofrência.

Troféu Heitor Falcão

Amanhã é dia do Troféu Heitor Falcão. E lá estarei para receber a homenagem ao lado de profissionais como José Vieira Neto, Jonas Batista e Nilvan Ferreira. Tudo isso é fruto dos 35 anos de atividades no jornalismo esportivo da Paraíba. Agora é só comemorar.

+POSITIVO

A Associação Atlética Paraíba -AAPB - já está em Anapólis-GO para representar a Paraíba na Taça Brasil de Futsal, categoria sub-15. A competição termina no próximo sábado. O professor Eduardo Amaral viajou cheio de confiança, logo após as disputas da Taça Cidade João Pessoa de Futsal Nordeste. A AAPB é uma das referências do futsal paraibano. O trabalho de Eduardo Amaral e equipe é nota 10.

-NEGATIVO

Os dirigentes de futebol dos Estados vizinhos estão se reunindo e encontrando saídas viáveis para cumprir o calendário oferecido pela Confederação Brasileira de Futebol. A ordem é não deixar que os Estaduais morram, como deseja a CBF. Na Paraíba o processo continua devagar, quase parando, o que naturalmente não deixa boas perspectivas para a próxima temporada.

Sucesso

Bem que tentaram atrapalhar o bom andamento da Taça Cidade João Pessoa de Futsal Nordeste, mas a disputa encerrada sábado foi um sucesso. O evento realizado pela Gesports Consultoria e Marketing Esportivo contou com 59 equipes e 110 jogos. Nota dez para o profissionalismo do professor Rogério Velinho.

NO FOCO



  • O doutor Heraldo Arcela de Carvalho Rocha (gastroenterologista) será um dos homenageados no Prêmio Melhor do Esporte, no mês de dezembro. Fez parte da geração de ouro do handebol paraibano na década de 70.


  • Giorgio Wilton, mais conhecido como Cuíca (E) é coordenador técnico do Recife Soccer, um dos destaques da Taça Cidade João Pessoa. Elogiou o nível da competição e destacou o trabalho do professor Rogério Velinho (C). O Recife Soccer já é uma referência no futsal pernambucano e o projeto educa através do esporte.


Relacionadas