terça, 17 de julho de 2018

Edinho Magalhães
Compartilhar:

Postura ética

20 de maio de 2018
Causou estarrecimento a notícia de que alguns parlamentares teriam se comportado mal durante o velório de Rômulo Gouveia, na última segunda-feira, em Campína Grande. Ao avistarem prefeitos ligados ao ex-deputado, os parlamentares teriam assumido uma postura que ficou conhecida como “urubus em ação”, esquecendo-se do local em que estavam. Há quem diga que trata-se de “sobrevivência política em ano de eleições, pois se um não for, outro irá (abordar)”. Pelo sim, pelo não, fato é que a deputada Eva Gouveia precisou interromper seu luto para lançar nota pública de que ela e sua família iriam “dar continuidade ao trabalho de Rômulo lançando candidaturas ao seu legado político”. E, ato contínuo, veio a Brasília.

A agenda de Eva na Capital Federal foi discreta, em encontros com o ministro Kassab, presidente nacional do PSD, e com o senador Cássio. Ela também teria visitado os funcionários da Quarta Secretaria e do gabinete 411, que pertencia a Rômulo, em meio à dor da perda.

Por outro lado, ensaia-se uma ação coordenada para que os projetos, relatorias e emendas de Rômulo sejam adotadas por membros da bancada federal para terem continuidade em sua tramitação, sem alteração de suas destinações e originalidades. Uma iniciativa importante.

É o que se espera no trato de um legado: postura ética com quem sempre foi ético.

Sessão solene

A presidência da Câmara dos Deputados realiza na próxima quarta-feira, dia 23, às 11hs, no plenário Ulysses Guimarães, sessão solene em homenagem ao deputado Rômulo Gouveia.

Posse de Gadelha

O ex-senador Marcondes Gadelha tomou posse como deputado federal na tarde da última quinta-feira, em Brasília. Ele conversou com exclusividade para a TV Correio e comentou sobre a dificuldade de substituir Rômulo Gouveia, “um dos parlamentares mais operosos do país”, e o tema central de sua vida parlamentar: a transposição do rio S Francisco.

Bandeira da transposição

Marcondes se diz decepcionado com a demora do eixo norte, que irá levar água ao sertão paraibano, e fez uma comparação com a transposição do rio Yang Tsé para a bacia do rio amarelo, na China:“Aqui são 127M3 por segundo e lá são 1.600 m³. O custo aqui é de R$ 8 bi e lafoi de U$ 62 bi (dólares). Lá começou depois da nossa e já terminou”.

Urgência de Hugo

O deputado Hugo Motta vem atuando na urgência do PDC 920/18, para suspender portaria ministerial que prejudicou 13 mil pescadores da Paraíba que não receberam o seguro defeso. “Não tivemos êxito junto ao Governo, então vamos desfazer essa portaria no Congresso.”

Linha de crédito no BNDES

Ainda sobre Hugo Motta, ele vem defendendo a abertura de linha de crédito no valor de R$ 1,5 bi junto ao BNDES para moto-taxistas: “Essa iniciativa irá beneficiar mais de 150 mil profissionais pelo interior de todo país, trazendo mais segurança aos condutores e usuários por meio de uma frota renovada”. Bem pensado.

Fim do foro na PB

A Comissão Especial que trata do fim do ‘Foro Privilegiado’ na Câmara dos Deputados, vota na próxima quarta-feira, às 14hs, requerimento de audiência pública a ser realizada na Paraíba para debater o assunto. O deputado Efraim Filho é o relator da comissão.

Autoridades & o fim do foro

No mesmo dia, os membros da Comissão apreciam requerimento do relator Efraim Filho para convidar ministros do STF e a PGR, além de representantes da OAB Nacional e dos Juizes Federais do Brasil para comporem mesa de audiência sobre o tema, em Brasília.

Frase

“Combati o bom combate, encerrei a carreira e guardei a fé.” - (Timóteo 4:7), no facebook do deputado Rômulo Gouveia.

Relacionadas